38 jovens são levados a abrigos neste final de semana no RJ

Apesar do número de abordagens, o sábado e o domingo nas praias foram tranquilos e não houve registro de ocorrências graves

Rio de Janeiro – No primeiro fim de semana da Operação Verão, antecipada este ano em função de arrastões na orla do Rio de Janeiro, a Polícia Militar fez 50 abordagens a crianças e adolescentes.

Segundo balanço da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS), 38 menores foram avaliados em situação de risco e encaminhados para abrigos do município.

Apesar do número de abordagens, o sábado (26) e o domingo (27) nas praias foram tranquilos e não houve registro de ocorrências graves.

As crianças e adolescentes apreendidos foram levadas para o Centro Integrado de Atendimento à Criança e ao Adolescente (CIACA), localizado em Laranjeiras, zona sul do Rio.

De acordo com a secretaria, os menores foram cadastrados no local e tiveram seus pais ou responsáveis contatados.

Aqueles que não tiveram seus responsáveis localizados, imediatamente foram transferidos para a Central de Recepção Taiguara, em Del Castilho, zona norte da cidade.

A secretaria atuou durante todo o final de semana com cerca de 60 pessoas, entre educadores e assistentes sociais. As equipes ficaram em dois pontos fixos na orla da zona sul – Arpoador e Posto 9 – e sete vans percorreram locais estratégicos, em apoio à operação.

Segundo a PM, mais de 700 policiais foram distribuídos em grupos por diversas pontos, principalmente nas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon. As ações de prevenção tiveram o reforço de 380 guardas municipais.

O esquema montado foi o mesmo do réveillon, com torres de observação espalhadas ao longo da orla.

Um helicóptero fez sobrevoos nas praias, encaminhando imagens da movimentação, em tempo real, para um caminhão da PM, que ficou estacionado na praia do Arpoador.

Nos principais pontos de acesso à praia foram montadas 17 barreiras policiais, com revistas em ônibus e veículos.

Apesar da polêmica e da proibição por parte da Justiça, as revistas nos ônibus que seguiam em direção às praias foram feitas em vários bairros, incluindo a zona norte e subúrbios da cidade.

Os alvos principais da polícia eram os ônibus das linhas 474 (Jacaré-Jardim de Alah); 472 (Triagem–Leme); e  476 (Méier–Leblon).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s