A dúvida renasce: e o foro de Lula?

Um efeito paralelo dos áudios de Romero Jucá foi reacender uma questão que estava fora do noticiário: o foro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na terça-feira, a defesa de Lula entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal para que não fossem extintas as ações contra sua nomeação para a Casa Civil. Elas haviam sido arquivadas pelo ministro Gilmar Mendes depois do afastamento de Dilma Rousseff. O interesse, claro, é não perder o foro privilegiado. A decisão cabe a Mendes, tradicional crítico do PT.

Para os advogados do ex-presidente, não havia motivo para que fosse impedido de assumir o ministério, já que não é réu nem condenado em nenhuma das operações que o investigam. Segundo essa tese, o caso seria análogo ao dos investigados que, no governo Michel Temer, foram nomeados ministros, incluindo Romero Jucá – que caiu após conversa gravada. Se o recurso for aceito pelo Supremo, possíveis avanços na investigação sobre Lula entre março e maio (como a famosa gravação do “Bessias”) podem ser inviabilizados.

O problema, para Lula, é que, com foro ou sem foro, as denúncias continuam chegando. Uma das mais recentes é do início de maio, feita pela Procuradoria-Geral da República, que alega obstrução de Justiça. De acordo com o ex-senador Delcídio do Amaral, Lula pediu a ele que ajudasse a família do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró — o objetivo era evitar delação que incriminasse o pecuarista José Carlos Bumlai. O relator da Lava-Jato, Teori Zavascki, vai analisar o caso e, se a denúncia for aceita, Lula se tornará réu.

O ex-presidente também é citado na Operação Zelotes, que investiga a venda de medidas provisórias durante seu governo. Outra denúncia, feita pelo Ministério Público de São Paulo e que pede a prisão de Lula no caso do tríplex no Guarujá, foi enviada a Sergio Moro. Essa denúncia é considerada mais fraca por especialistas, mas Moro ainda não se pronunciou sobre o caso. A batata está com Gilmar Mendes.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s