Advogado perde três dedos após abrir carta-bomba em Goiânia

Advogado Walmir Oliveira da Cunha perdeu três dedos devido a uma "carta-bomba", ao abrir um embrulho em seu escritório em Goiânia

São Paulo – O advogado Walmir Oliveira da Cunha, de 37 anos, foi vítima de uma “carta-bomba”, ao abrir um embrulho em seu escritório em Goiânia. Com a detonação do explosivo, perdeu três dedos das mãos. Ele passou por cirurgia e não corre risco de morrer.

A motivação e a autoria do crime ainda estão sendo apuradas pela polícia goiana e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) informou que vai acompanhar as investigações. Para a entidade, ataques a advogados são “afronta direta à democracia”.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s