Agentes encontram Aedes em 222 mil casas de 19 estados

Focos do mosquito transmissor da dengue e do zika vírus foram encontrados em 3% das 7,4 milhões de residências visitadas

Brasília – Equipes que combatem o Aedes aegypti encontraram focos do mosquito em 3% das 7,4 milhões de residências visitadas. Em mais de 222 mil casas elas eliminaram o vetor da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika.

A meta do Ministério da Saúde é que o índice caia para menos de 1% até o final de fevereiro.

Desde o começo do ano, foram visitados 15,2% dos 49,2 milhões de domicílios urbanos do país, de acordo com balanço dos coordenadores da operação de combate ao Aedes aegypti e enfrentamento da microcefalia.

Os números correspondem aos registros feitos em 2.548 municípios de 19 unidades da federação. Oito estados não enviaram informações para o sistema.

Segundo o secretário executivo substituto do Ministério da Saúde, Neilton Oliveira, a meta é visitar todos os municípios até o final de fevereiro.

“O trabalho consiste em procurar [criadouros]. Se [a equipe] encontrar o foco, deve destruir e fazer o trabalho de vigilância com a família, com a vizinhança”, disse Oliveira.

O último balanço do Ministério da Saúde informa que foram feitas 3.893 notificações de casos suspeitos de microcefalia causada pelo vírus Zika. Até agora, foram confirmados 230.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s