André Vargas é condenado a 14 anos e 4 meses de prisão

O ex-deputado, que chegou a ser vice-presidente da Câmara, foi condenado por envolvimento no escândalo de corrupção da Petrobras

Brasília – O ex-deputado André Vargas, que chegou a ser vice-presidente da Câmara dos Deputados, foi condenado nesta terça-feira a 14 anos e quatro meses de prisão por seu envolvimento no escândalo de corrupção na Petrobras.

Vargas, de 51 anos, fez toda sua vida política no PT, mas se desvinculou do partido no final do ano passado, quando surgiram as primeiras acusações.

O juiz federal Sergio Moro, a cargo da Operação Lava Jato, ditou hoje a pena contra o ex-deputado e também condenou a 11 anos e quatro meses seu irmão Leão Vargas, e a 12 anos e 10 meses o publicitário Ricardo Hoffmann, outro dos envolvidos.

No caso de André Vargas e seu irmão, a condenação foi pelos delitos de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, enquanto a sentença contra o publicitário foi por corrupção ativa e também por lavagem de dinheiro.

Na sentença ditada hoje, Moro destacou a gravidade concreta dos delitos em questão e que os três condenados estavam implicados em uma prática habitual, sistemática e profissional de crimes contra a administração pública. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s