Anvisa proíbe venda de lote de extrato de tomate

De acordo com a Anvisa, venda do lote L011810 do extrato de tomate Elefante foi suspenso após "matéria estranha" ser detectada

São Paulo — A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda de um lote do extrato de tomate da marca Elefante. A decisão foi publicada na edição desta segunda-feira (30) do Diário Oficial da União.

A medida afeta todo o lote L011810, com data de validade até 7 de outubro de 2016. O motivo para a suspensão da venda, de acordo com o órgão sanitário, é a presença de “matéria estranha indicativa de risco à saúde humana”. Todo o estoque deve ser recolhido pela empresa. 

Em nota, a Cargill Agrícola S.A, que fabrica o extrato de tomate, informou que “a presença de fragmentos microscópicos nesse tipo de alimento é inerente a matéria-prima advinda do campo, entretanto são adotados cuidados no processo de fabricação, inclusive com a pasteurização do produto, o que elimina quaisquer riscos à saúde humana”. 

A empresa informou ainda que “reitera o compromisso com o cumprimento de todas as normas de segurança dos alimentos e padrões de higiene”. 

Texto atualizado às 17h04 com o posicionamento da empresa.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s