As dúvidas em torno de Renan

Esta terça-feira é mais um daqueles dias de total instabilidade política em Brasília. A certeza número 1: às 11h, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) será oficialmente notificado que foi removido da presidência da Casa por meio de uma liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello, com base em uma ação protocolada em julho pela Rede Sustentabilidade que questiona a presença de réus na linha sucessória da presidência. Renan tornou-se réu no Supremo na última quinta-feira (1º), acusado de peculato ao ter contas pessoais pagas pela empreiteira Mendes Júnior em troca de favorecimento político.

A certeza número 2: sem Renan, quem é assume é o vice-presidente Jorge Viana (PT-AC). A partir daí, começa uma sucessão de dúvidas, especulações e negociações. A primeira: quando o Supremo vai terminar o julgamento que decide se réus podem ou não ficar na linha sucessória? O ministro Dias Toffoli pediu vistas. Na teoria, a corte volta a se reunir amanhã, mas há quem fale que a decisão pode até ser antecipada para hoje.

 

E no Congresso? A agenda da Casa pode sofrer alterações importantes. Está na pauta de hoje o projeto contra abuso de autoridade. Ontem, pelo menos 40 senadores se manifestaram contra a urgência nas discussões que vinha sendo imposta por Renan. Viana já havia se manifestado a favor da medida e, agora, levá-la adiante poderia ser uma estratégia para jogar pressão sobre Temer. Mas líderes avaliam que nada deve avançar hoje.

A maior dúvida é a PEC do teto dos gastos públicos, pautada para o dia 13, e uma das medidas mais criticadas pelo PT. O poder de Viana para bloquear sua análise é limitado. Mas a decisão de seu promulgação, que estava agendada para o dia 15, cabe exclusivamente a ele. Enfim, é cedo para análises definitivas, mas mudanças virão. “O PT tem uma oportunidade única de incomodar o governo, e pode ter certeza de que ela vai ser bem usada”, afirma Lucas de Aragão, diretor da consultoria política Arko Advice e colunista de EXAME Hoje.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s