Câmara ameaça ler pedido de impeachment contra Dilma

Beto Mansur, um dos escudeiros de Eduardo Cunha, afirmou que havia apenas uma suspensão

Brasília – Em uma sessão tumultuada, reaberta pelo primeiro-secretário Beto Mansur (PRB-SP), a Câmara dos Deputados ameaça ler em plenário o pedido de impeachment contra a presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

Enquanto deputados governistas contestaram o pedido e sustentaram que a sessão, realizada pela manhã, já tinha sido encerrada para que ocorresse a sessão do Congresso, Mansur, um dos escudeiros do presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou que havia apenas uma suspensão.

A discussão se arrastou, mas Mansur conseguiu manter a sessão aberta, já que há quórum para votações. Deputados da oposição, no entanto, avaliam que a leitura do pedido de abertura do processo de impeachment possa ser contestado futuramente.

Enquanto isso do lado de fora do Congresso são ouvidos rojões e alguns manifestantes comemoram a decisão de Cunha.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s