Cardozo admite ter conversado com Maranhão, mas nega pressão

O advogado-geral da União disse que conversou com Waldir Maranhão e que ele acolheu todos os pontos contra a votação do impeachment da presidente Dilma

Brasília – O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta segunda-feira que conversou com o presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), e que ele acolheu todos os pontos contra a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Casa, menos o questionamento sobre declaração de votos.

Cardozo negou, no entanto, que tenha feito pressão sobre o presidente em exercício da Câmara e que discutiu apenas questões sobre recurso do governo.

Maranhão decidiu nesta segunda-feira suspender a sessão de votação da Câmara que acolheu o pedido de impeachment da presidente Dilma. Cardozo argumentou que houve irregularidade na votação.

Ele disse que, mesmo com o deputado suspenso e presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmando que não poderia haver orientação de bancada para votar impeachment na Câmara, isso acabou acontecendo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s