Cardozo diz que não vai comentar operação Triplo X

Cerca de 80 policiais federais cumpriram 15 mandados de busca e apreensão, 6 mandados de prisão temporária e 2 mandados de condução coercitiva

Brasília – O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, evitou fazer comentários sobre a 22ª fase da Operação Lava Jato – denominada Triplo X -, deflagrada nesta quarta-feira, 27, pela Polícia Federal.

Cerca de 80 policiais federais cumpriram 15 mandados de busca e apreensão, 6 mandados de prisão temporária e 2 mandados de condução coercitiva nas cidades de São Paulo, Santo André, São Bernardo do Campo e Joaçaba (Santa Catarina).

“A PF executa mandados hoje e não sei se já houve levantamento de sigilo sobre operação, portanto, não farei comentários sobre operação em execução hoje. O que posso dizer é que a Polícia Federal está cumprindo o que foi determinado pelo Judiciário”, limitou-se a dizer.

Segundo a PF, este desdobramento da Lava Jato apura “a existência de estrutura destinada a proporcionar a investigados na operação policial a abertura de empresas off-shores e contas no exterior para ocultar ou dissimular o produto dos crimes de corrupção, notadamente recursos oriundos de delitos praticados no âmbito da Petrobras”.

Tumor

Questionado sobre o aumento da percepção da população sobre a corrupção no País, Cardozo comparou a questão a um tumor. “Muitas vezes um tumor existe, mas pela sua evolução indolor a pessoa acha que está saudável.

Porém, quando um médico descobre o tumor, às vezes a pessoa duvida do diagnóstico ou briga com o médico. Mas foi o médico que relevou que a pessoa estava doente”, disse o ministro.

Segundo ele, o Brasil tem tido governos que têm colocado “a nu” a corrupção e criado mecanismos para combatê-la.

“Os governos Lula e Dilma não agiram para esconder o tumor, mas para expô-lo. Esse é um ônus que todos correm quando a corrupção é descoberta. Ou seja, aumenta-se a percepção da corrupção quando ela é combatida. Quando as pessoas acobertam a corrupção, a percepção é de que ela não existe. A corrupção é percebida porque o governo não se acumplicia com a corrupção”, completou.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s