Como foi o 1º dia do julgamento final do impeachment

Após 9 meses, processo de impeachment de Dilma chega à etapa final.

São Paulo – Depois de nove meses, o julgamento do impeachment de Dilma Rousseff (PT) começou nesta quinta-feira. O dia foi marcado por uma vitória da defesa da presidente afastada.

Júlio Marcelo de Oliveira, procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas, foi suspenso como testemunha de acusação e foi ouvido como informante. A defesa comemorou.

Na prática, a primeira testemunha de fato foi Antonio Carlos Costa D'Ávila Carvalho, que é auditor fiscal de controle externo do TCU.

25/08/2016 – 22:03

Acompanhe o restante

A cobertura ao vivo de EXAME.com chega ao fim por hoje. Continue acompanhando a sessão ao vivo abaixo.

25/08/2016 – 21:48

Fim das perguntas ao informante

Após perguntas de Cardozo, chega ao fim os questionamentos ao informante Júlio Marcelo de Oliveira, procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas.

Agora é a vez da testemunha de acusação Antonio Carlos Costa D’Ávila Carvalho, que é auditor fiscal de controle externo do TCU. O primeiro a questionar a testemunha é o senador Cássio Cunha Lima, do PSDB-PB.

25/08/2016 – 21:30

Comitiva

Dilma não irá acompanhada apenas de Lula na segunda-feira, quando fizer sua defesa no Senado. Junto aos dois, uma comitiva de 35 pessoas irá à Casa. Parte será de ex-ministros da presidente afastada. Entre eles estarão Jaques Wagner, Aloizio Mercadante e Aldo Rebelo.

A petista terá 30 minutos para fazer uma exposição inicial e depois poderá ser interrogada pelos 81 senadores.

Além de Lula, Dilma trará comitiva de 35 pessoas para Senado

25/08/2016 – 20:45

Protesto

Fora do Palácio do Planalto, um grupo fez protestos para denunciar a “sujeira do impeachment”. O grupo de 20 atores estava coberto de barro e com os olhos vendados, para simbolizar a cegueira de todo o processo contra a presidente Dilma Rousseff. Veja mais informações sobre o protesto na matéria abaixo.

Grupo faz protesto que denuncia “sujeira” de impeachment

25/08/2016 – 20:33

Haja café

Ricardo Lewandowski pediu parcimônia por parte dos senadores presentes. De acordo com os cálculos do presidente do STF, a sessão de hoje deve ir até as 2h da madrugada.

A previsão, no entanto, é otimista. Logo em seguida, o senador Lindbergh Farias, do PT, pediu a palavra para apresentar as suas contas. Para ele, a previsão de término da sessão é entre 3h30 e 4h da madrugada.

25/08/2016 – 20:04

Cardozo sustenta tese de parcialidade

O advogado de Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo, afirmou que a suspensão da primeira testemunha comprova a tese da defesa de que há parcialidade nas argumentações. Ele ainda afirmou que existe uma orientação clara em condenar a presidente.

O procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas Júlio Marcelo de Oliveira foi suspenso como testemunha no julgamento do impeachment de Dilma Rousseff. Ele está sendo questionado por senadores, mas como informante.

Suspensão de testemunha comprova parcialidade, diz Cardozo

25/08/2016 – 19:35

Devagar e sempre?

25/08/2016 – 19:29

Intimação

Veja abaixo a intimação que a presidente Dilma Rousseff recebeu pedindo seu comparecimento ao plenário na segunda-feira.

25/08/2016 – 19:09

Sessão volta

Sessão do julgamento do impeachment da presidente Dilma Rousseff volta. Agora, a senadora Fátima Bezerra questiona o procurador do TCU Júlio Marcelo de Oliveira. Além dela, outros oito senadores devem questionar o procurador.

25/08/2016 – 18:16

Fala Aécio

“Agora é muito fácil compreender as razões pelas quais a defesa da presidente Dilma se opôs tanto ao depoimento do procurador Júlio Marcelo”, disse o senador Aécio Neves, do PSDB. Ele classificou o depoimento como “devastador”.

O senador afirmou que o único elo entre duas equipes distintas que teriam praticado dolo foi a presidente Dilma Rousseff. Veja o pronunciamento do senador no vídeo abaixo.

25/08/2016 – 18:10

Lula verá depoimento de Dilma

Lula irá ao Senado acompanhar o depoimento de Dilma, de acordo com a Agência Brasil. O ex-presidente irá à Casa na próxima segunda-feira para assistir ao depoimento de sua sucessora, Dilma Rousseff. Humberto Costa, senador pelo PT, afirmou que Lula se colocou à disposição para viajar até Brasília no domingo.

Dilma e senadores do PT têm compromisso marcado para esse dia. Uma reunião deverá alinhar os últimos pontos de seu pronunciamento no Senado. Mais informações na matéria abaixo.

Lula vai ao Senado acompanhar depoimento de Dilma

25/08/2016 – 17:57

Pausa

Sessão suspensa por uma hora. Retorno está marcado para as 19 horas. Senadores continuarão questionando o procurador do TCU Júlio Marcelo de Oliveira.

25/08/2016 – 17:45

Impeachment faz parte

No dia em que o julgamento de impeachment de Dilma Rousseff se inicia, o presidente interino Michel Temer falou sobre o assunto. Para ele, o impeachment é “natural da democracia”. Ele ainda negou estar nervoso com o processo.

Temer diz que impeachment é “natural da democracia”

25/08/2016 – 17:26

Kátia Abreu questiona função do TCU em investigação

A ex-ministra do governo Dilma Rousseff, senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), disse na tarde desta quinta-feira, 25, que o Tribunal de Contas da União (TCU) não é a “Santa Sé”. Ela argumenta que o órgão não tem a última palavra na investigação sobre a presidente afastada.

Para Kátia Abreu, mesmo que o procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Júlio Marcelo de Oliveira, não concorde com as práticas incluídas no processo, o posicionamento deveria ser remetido para avaliação do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot. 

TCU não é a Santa Sé que tem a última palavra, diz Kátia

25/08/2016 – 17:20

Clima sonolento prevalece no ambiente do Senado

25/08/2016 – 17:13

Edison Lobão também reclama da lentidão do julgamento

25/08/2016 – 17:06

Temer se mostra confiante no impeachment

O presidente interino, Michel Temer (PMDB), disse que comparecerá à abertura dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, no dia 7 de setembro, após o julgamento do processo do impeachment de Dilma Rousseff (PT). 

Temer anuncia que estará na abertura dos Jogos Paralímpicos

25/08/2016 – 16:57

Anastasia quer mais rapidez no primeiro dia de julgamento

25/08/2016 – 16:53

Além de Marta Suplicy, Collor também não aparece em sessão

25/08/2016 – 16:50

Estratégia da defesa pode ser repetida pela acusação

O procurador do TCU Júlio Marcelo Oliveira passou a ser ouvido como informante após pedido da defesa. Estratégia deu a ele menor peso no processo, mas deve ajudar a acelerar o depoimento. Agora, tática pode começar a ser usada pela acusação, que quer colocar fim ao julgamento em menor prazo. 

25/08/2016 – 16:34

Lewandowski tem perfil conciliador

Encarregado de controlar o ânimo dos parlamentares, o ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), promete pulso firme na condução do julgamento do impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Serenidade e pulso firme. Os segredos do juiz do impeachment

25/08/2016 – 16:27

Grazziotin acredita em vitória de Dilma

25/08/2016 – 16:23

Vanessa Grazziotin questiona tática de Tebet

25/08/2016 – 16:17

PT pretende recorrer ao STF após julgamento

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), afirmou nesta quinta-feira, 25, que certamente a defesa e os aliados da presidente afastada Dilma Rousseff ingressarão no Supremo Tribunal Federal (STF) com questionamentos a respeito do processo de impeachment da petista.

Certamente haverá questionamentos sobre impeachment, diz PT

25/08/2016 – 16:15

Dilma tinha conhecimento sobre fatos, diz informante

O procurador Júlio Marcelo Oliveira disse que as pedaladas fiscais são fora da legalidade. Para ele, Dilma tinha conhecimento sobre o que ocorria. 

25/08/2016 – 16:05

Senadora quer duas testemunhas de Dilma como informantes

25/08/2016 – 15:55

Senadora Simone Tebet acredita em aprovação expressiva

25/08/2016 – 15:49

Lewandowski diz que está atento para evitar abusos

O senador Jorge Viana (PT-AC) reclamou com o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, de que o informante estava fazendo análise de conjuntura do país e do governo. Em resposta, Lewandowski afirmou que está atento para evitar abusos e que o informante seguiu o permitido. 

25/08/2016 – 15:41

Marta Suplicy não comparece ao primeiro dia do julgamento

25/08/2016 – 15:21

Defesa de Dilma parece ter feito a lição de casa

25/08/2016 – 15:12

Veja as fotos do último ato de Dilma antes do julgamento

25/08/2016 – 15:07

Quanto antes acabar, melhor, diz senador Eunício Oliveira

25/08/2016 – 15:03

Nas redes sociais

Veja a reação dos brasileiros sobre o julgamento de Dilma nas redes sociais:

25/08/2016 – 14:50

Lula faz críticas ao julgamento de Dilma

Em ato na porta do estaleiro Eisa PetroUm, em Niterói (RJ), o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que “hoje está começando a semana da vergonha nacional, com a tentativa de impeachment de Dilma (Rousseff, presidente afastada)”.

Segundo ele, “o único erro de Dilma foi ser honesta”.

Hoje está começando a semana da vergonha nacional, diz Lula

25/08/2016 – 14:38

Segurança a todo vapor

25/08/2016 – 14:36

Procurador do TCU é dispensado como testemunha

Primeira vitória de Dilma no processo: O presidente do Supremo, o ministro Ricardo Lewandowski, desqualifica Júlio Marcelo de Oliveira como testemunha. 

25/08/2016 – 14:33

Senadora passa mal e vai ao ambulatório do Senado

25/08/2016 – 14:25

Eu peço aqui que as ofensas cessem, diz Janaína Paschoal

Janaína Paschoal, uma das autoras do pedido de impeachment, argumenta a favor da validade do testemunho de Júlio Marcelo de Oliveira, procurador do Tribunal de Contas da União (TCU).

“Essa testemunha tem a maior legintimidade do que qualquer outra para estar aqui. Eu peço aqui que as ofensas cessem”, diz. 

25/08/2016 – 14:19

Ele perdeu a imparcialidade para ser testemunha, diz Cardozo

25/08/2016 – 14:11

A sessão recomeça.

25/08/2016 – 13:22

Janaína diz que não recebeu nada para fazer a denúncia

A advogada Janaína Paschoal, uma das autoras do pedido de impeachment, negou que tenha sido remunerada para elaborar a denúncia contra a presidente afastada Dilma Rousseff.

A polêmica surgiu depois de a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) dizer que a advogada recebeu dinheiro do PSDB para produzir o parecer contra a petista.

Janaína nega que tenha recebido para apresentar impeachment

25/08/2016 – 13:09

Mais questões de ordem prometidas para tarde

25/08/2016 – 12:59

Lindbergh: China? Que China? Temer teme novas delações

Intenção de aliados de Temer de apressar julgamento dominou primeira parte da sessão de hoje.Segundo interlocutores, o presidente em exercício gostaria de viajar para a China na próxima terça livre de sua interinidade.

Em entrevista ao repórter Marcelo Ribeiro de EXAME.com, o petista Lindbergh rebateu essa versão. Segundo ele, Temer está é com medo de que novas delações enfraqueçam sua manutenção no cargo. 

25/08/2016 – 12:53

A sessão está suspensa para o almoço

Testemunhas voltam a falar no período da tarde.

25/08/2016 – 12:18

Fala de Dilma vai mudar o jogo, diz Humberto Costa

25/08/2016 – 12:01

Caiado diz para Lindbergh fazer antidoping

Pouco antes da sessão ser suspensa, os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) protagonizaram um bate-boca e quase partiram para a agressão física.

Depois que a senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) afirmou que o Senado não tem moral para julgar Dilma, Caiado afirmou que não era “assaltante de aposentados” — em referência ao marido da senadora, ex-ministro Paulo Bernardo, que é suspeito de desviar recursos da Consist, que gere o crédito consignado de servidores da União. 

Ato contínuo: Lindbergh anda em direção de Caiado chamando-o de “canalha” e afirma: “Quem sabe de você é Carlinhos Cachoeira” — o líder do DEM no Senado é acusado de manter relações com o bicheiro e ter sido financiado por ele.

Caiado rebate pedindo para Lindbergh fazer “antidoping. Fica cheirando aqui não”, diz.

Climão

Suspensão da sessão por alguns instantes reduziu a gritaria, mas  não acalmou os ânimos. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Aécio e Aloysio Nunes reclamaram que um assessor de Roberto Requião (PMDB-PR) estaria xingando os senadores Simone Tebet, também do PMDB, e  Caiado. 

Em bate-boca, Caiado pede que Lindbergh faça antidoping

25/08/2016 – 11:55

Panelinha

Neste mês, o presidente interino, Michel Temer,  se reuniu com 21 senadores para garantir uma votação expressiva pela saída de Dilma Rousseff. 

Para a petista ser afastada definitivamente do cargo, são necessários pelo menos 54 votos favoráveis ao impeachment.

Caso ela seja absolvida de todas as acusações, o processo é arquivado e ela reassume o comando do Palácio do Planalto.

Para golear Dilma, Temer se reuniu com 21 senadores no mês

25/08/2016 – 11:49

Lewandowski rejeita pedido para cortar testemunha

O presidente do STF diz que procurador do Ministério Público de Contas tem, pela função que exerce, um papel isento. Ele rejeita pedido da senadora do PCdoB. 

25/08/2016 – 11:36

Vanessa Grazziotin questiona isenção de testemunha

Senadora Vanessa Grazziotin  questiona isenção da primeira testemunha a ser ouvida nesta quinta-feira. Ela alega que o procurador do Ministério Público de Contas Júlio Marcelo de Oliveira não estaria apto para testemunhar sobre o caso por uma razão:  ele é o autor da tese das pedaladas. 

O advogado de defesa, José Eduardo Cardozo, endossou pedido da senadora para impedir que o procurador seja ouvido. 

25/08/2016 – 11:22

Tumulto

Após um princípio de confusão na Casa, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, suspendeu a sessão por alguns instantes. 

Minutos antes, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) questionou: “qual é a moral desse Senado para julgar a presidente Dilma?”. 

25/08/2016 – 11:02

Esta é a ordem de apresentação das testemunhas

Interrogatório começa nesta quinta-feira. O procurador do Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas da União, Júlio Marcelo de Oliveira, é o primeiro a ser questionado. 

25/08/2016 – 10:52

Aloysio Nunes critica estratégia para atrasar julgamento

25/08/2016 – 10:38

Fim das intervenções pela ordem

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, encerra a apresentação das questões de ordem. 

25/08/2016 – 10:35

Até agora, 30 senadores já entraram na fila para falar

25/08/2016 – 10:32

Hoje começa o fim do governo Dilma, diz Aécio

25/08/2016 – 10:24

Cardozo: Sem “chicana”, por favor

O advogado da defesa, José Eduardo Cardozo, pede que os senadores não usem o termo “chicana”. 

25/08/2016 – 10:18

Julgamento termina segunda, diz Medeiros

Para o senador José Medeiros, do PSD, julgamento deve terminar na segunda-feira. “Eles não têm como protelar ainda mais a saída de Dilma”.

25/08/2016 – 10:12

Senadores apresentam questões de ordem.

25/08/2016 – 10:09

Com quase uma hora de atraso, Aécio chega para julgamento

“A maior vítima de todo esse processo é o povo brasileiro”, afirmou.

25/08/2016 – 10:04

Gleisi rejeita proposta de Calheiros para acelerar processo

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR)  pede que os prazos do julgamento sejam cumpridos nos prazos determinados pela Lei. 

O pedido da parlamentar rebate a suposta sinalização do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em antecipar o desfecho do processo em um dia. 

25/08/2016 – 09:58

Test drive

Neste fim de semana, a presidente afastada Dilma Rousseff deve fazer um treinamento de perguntas e respostas com os senadores aliados.

O “test drive” vem em resposta ao comparecimento da petista ao plenário do Senado na próxima segunda-feira para fazer a sua defesa no julgamento do impeachment. 

Dilma programa “treinamento” no fim de semana

25/08/2016 – 09:53

Julgamento não tem prazo para acabar, diz Lewandowski

O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, abriu a sessão dizendo que o julgamento teve prazo para começar, mas não terá prazo para terminar. “Desenvolveremos os nossos trabalhos com toda a tranqulidade”, afirmou. 

25/08/2016 – 09:51

Testemunhas já chegaram

Questões de ordem nem mesmo começaram, mas testemunhas já estão no Senado em local reservado, informa a equipe de segurança da Casa.

25/08/2016 – 09:40

Senado abre a sessão

Com a palavra o ministro Ricardo Lewandowski.

Ele detalha como será a reunião de hoje. 

25/08/2016 – 09:39

FHC, Lula e Sarney também pedalaram, diz Jorge Viana (PT)

25/08/2016 – 09:27

Nas redes sociais

Brasileiros comentam o julgamento final de Dilma Rousseff nas redes sociais. Veja o que eles estão dizendo:  

25/08/2016 – 09:17

Último ato de Dilma

25/08/2016 – 09:10

Evitando a fadiga

25/08/2016 – 09:06

Quem são as testemunhas da defesa e da acusação

As oito testemunhas terão papel essencial no julgamento final. Ao todo, são seis testemunhas de defesa e duas de acusação.

Convocados pela acusação, Júlio Marcelo de Oliveira e Antonio Carlos Carvalho D’Ávila Carvalho Júnior serão os primeiros a falar no julgamento. Na sequência, será a vez das testemunhas da defesa: Luiz Cláudio Costa, Luiz Gonzaga Belluzzo, Nelson Barbosa, Esther Dweck, Ricardo Lodi e Geraldo Prado. 

Quem são as testemunhas que vão acusar e defender Dilma

25/08/2016 – 08:59

Correndo contra o tempo

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), sinalizou a Michel Temer que o desfecho do julgamento pode ser concluído na madrugada da próxima terça-feira (30), um dia antes da data prevista. 

25/08/2016 – 08:50

O passo a passo da sessão de hoje

No início da primeira sessão, na quinta-feira, às 9h, serão apresentadas as questões de ordem. Cada uma delas poderá ser feita em até cinco minutos, havendo o mesmo tempo para serem contraditadas. Depois disso, Lewandowiski dará suas respostas.

O depoimento de oito testemunhas, sendo duas de acusação e seis de defesa, marca a fase seguinte do julgamento final de Dilma no Senado.

Nessa etapa, senadores e testemunhas terão três minutos para perguntas e respostas, respectivamente, com direito a réplica e tréplica em igual tempo, totalizando 12 minutos.

Ou seja, se uma testemunha for indagada por 40 senadores, seu depoimento durará 8 horas (480 minutos).

Depois dos parlamentares, será a vez dos advogados de defesa e acusação. Eles terão seis minutos cada para fazer perguntas às testemunhas, que devem responder em seis minutos, com direito a réplica e tréplica por quatro minutos.

A conclusão dos depoimentos das testemunhas deve acontecer na madrugada de sábado (27). Lewandowiski, Renan e os senadores fecharam acordo de que trabalharão no final de semana caso seja necessário concluir essa etapa do processo.

25/08/2016 – 08:49

Fátima Bezerra (PT) é a única no Senado no momento

Apenas Fátima Bezerra (PT) está no plenário do Senado. Ela classifica como inviável a eventual estratégica de Renan Calheiros (PMDB-AL) para antecipar o fim do processo.

25/08/2016 – 08:47

Cadeiras vazias

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s