Criança morre após cair do 26º andar de prédio em SP

A Polícia Civil ainda investiga as circunstâncias que envolvem a morte da criança

São Paulo – O menino Gustavo Souza Storto, de cinco anos, morreu após cair do 26º andar de um prédio em Taboão da Serra, na Grande São Paulo, no início da madrugada desta quinta-feira, 17. 

A Polícia Civil ainda investiga as circunstâncias que envolvem a morte da criança.

Segundo a Polícia Civil, o menino caiu por volta da meia-noite de uma janela do banheiro e morreu no local. O apartamento onde morava com a mãe, a farmacêutica Juliana Souza Storto, de 33 anos, fica na cobertura do Condomínio Pitangueiras I, localizado na Avenida Aprígio Bezerra da Silva.

O corpo do menino foi encontrado no estacionamento do edifício.

Aos policiais, Juliana relatou que havia deixado o filho dormindo em casa para buscar o namorado, o empresário Márcio de Souza Ferreira, de 27 anos, que não é o pai na criança, próximo à Estação Morumbi, na zona sul da capital paulista.

Ao retornarem, eles teriam deixado o carro no primeiro subsolo e subido pelo elevador até o apartamento.

A farmacêutica disse, ainda, que encontrou todas as luzes acesas. Quando se dirigia para o quarto do filho, passou pelo banheiro e percebeu que havia duas cadeiras, uma maior e outra infantil, em cima da primeira, perto da janela.

Em depoimento, Juliana afirmou que retirou a cadeira infantil, olhou para o estacionamento e viu uma intensa movimentação de pessoas, além de sirenes. Presumiu, então, que Gustavo havia caído.

A versão contada pela mãe foi confirmada na delegacia pelo namorado dela.

Para tentar provar que não estava no local na hora da tragédia, Juliana e Márcio Ferreira mostraram aos policiais uma conversa de WhatsApp, em que combinam o ponto onde a farmacêutica buscaria o namorado para depois voltarem ao apartamento.

Os celulares foram apreendidos para investigação. Os policiais também vão analisar imagens do sistema de monitoramento do prédio para confirmar se a versão apresentada pelas testemunhas são verdadeiras.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s