Cunha revoga ato que impedia presos de depor na Câmara

A proibição existia desde 2001, quando o traficante Fernandinho Beira-Mar debochou e tentou desmoralizar deputados da Comissão de Direitos Humanos

Brasília – O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou nesta quarta-feira, 16, que revogou ato da Mesa Diretora que proibia presos de prestar depoimento nas dependências da Casa.

A proibição, que existia desde 2001, quando o traficante Fernandinho Beira-Mar debochou e tentou desmoralizar deputados da Comissão de Direitos Humanos, vinha sendo revogada caso a caso para permitir depoimentos na CPI da Petrobras.

A partir de agora, não é mais necessário pedir autorizações individuais ao presidente da Câmara.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s