Déficit orçamentário mostra crime contra LRF, diz Agripino

Na sua avaliação, o governo é prisioneiro de dois monstros que criou, dívida interna chegando em R$ 3 trilhões e taxa de juros passando dos 14%

Brasília – O presidente do DEM, senador Agripino Maia (RN), afirmou nesta segunda-feira, 31, que o déficit no Orçamento de 2016, na proposta que o governo enviará ao Congresso hoje, deixa claro o crime contra a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Na sua avaliação, o governo é prisioneiro de dois monstros que criou, dívida interna chegando em R$ 3 trilhões e taxa de juros passando dos 14%.

“O inédito orçamento deficitário explicita crime contra a Lei de Responsabilidade Fiscal. O pior de tudo é que, ao invés de fazer o que os brasileiros estão fazendo, apertar o cinto, o governo insiste em passar para o povo a conta dos seus desmandos”, criticou Agripino, em nota.

Sem ter conseguido apoio político para levar adiante uma nova CPMF, o governo vai alterar pela segunda vez a meta de superávit primário: após alterar de 2% para 0,7% do PIB, o Executivo terá de mudar novamente a alíquota, agora para 0,5% negativos.

“A reação maciça da sociedade traduz o sentimento de que ‘o governo erra e quer que a gente pague a conta'”, disse o presidente do DEM.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s