Deputado do Rio Grande do Sul chama servidores de “vadios”

Líder do PMDB ainda recusou a ideia de baixar seus salários e outros benefícios para ajudar os cofres públicos do governo gaúcho

São Paulo – Você gostaria de receber o seu salário de um mês parcelado em várias vezes? É o que está acontecendo com os servidores do Rio Grande do Sul, uma vez que o Estado passa por uma gravíssima crise financeira. Mas nada não é tão ruim que não possa piorar, certo?

Prova disso é o que disse deputado estadual Álvaro Boessio, líder do PMDB, partido do governador José Ivo Sartori, na Assembleia Legislativa.

Em entrevista à estação Spaço FM, de Farroupilha, na Serra gaúcha, o parlamentar disse que muitos funcionários públicos são ‘vadios’.

“Hoje, tem alguns funcionários públicos, não todos, uma boa parte, e falo isso porque trabalho na Assembleia, que são vadios, não correspondem. Depois que passaram no concurso, que estão lá há tempos, querem mandar mais do que os deputados. E assim é no governo, deve ser nas prefeituras, por tudo. Não todos, mas uma boa parcela dessas pessoas”.

“Hoje boa parte desses funcionários são vadios”, diz…

Posted by Rádio Spaço FM on Segunda, 31 de agosto de 2015

E não parou por aí. Boessio dirigiu algumas palavras aos professores gaúchos. De acordo com o peemedebista, metade dos docentes da rede pública do Rio Grande do Sul estão sem trabalhar, e por “coisas que não são lógicas”.

“Temos 80 mil professores no Estado. Sabe quantos estão em atividade hoje? Quarenta mil, a metade. Licença-prêmio, aposentadoria… Que trabalhador tem a cada cinco anos, três meses de licença-prêmio? Tem coisas que não são lógicas (…). Quem paga os salários dos funcionários públicos e os dos deputados também é a população. Hoje, são 10 milhões de pessoas, quase 11, pagando para 400 mil (servidores). Sabe qual é a média de alunos por professor em sala de aula em uma escola particular? São 23 alunos por professor. E, no Estado, 12. Essas coisas que precisamos discutir com o Cpers, com os professores”.

Um ouvinte então quis saber se Boessio toparia baixar os seus salários e outros benefícios, a fim de ajudar os cofres públicos já combalidos do governo gaúcho. A resposta foi a seguinte:

“O salário de deputado é R$ 16,5 mil líquido. É um belo salário, um grande salário, mas vamos dizer que tirasse R$ 5 mil, faz isso vezes 25 e vê quanto que ia dar. Os deputados estão fazendo a sua parte, estão brigando, cada vez mais reduzindo as suas coisas”.

Nas redes sociais, a repercussão foi altamente negativa.


Em sua página no Facebook, o líder do PMDB na Assembleia gaúcha chamou a repercussão da sua fala sobre o funcionalismo de “maldosa”, mas se desculpou a quem tenha se ofendido.

“Os amigos que conhecem minha trajetória sindical, sabem que eu jamais teria a intenção de criticar, de nenhuma forma, os policiais que acordam cedo para garantir a nossa segurança, ou os professores que cuidam do futuro do nosso estado, entre outras tantas categorias”, escreveu.

Amigos,Quero aqui me manifestar sobre a repercussão, no mínimo maldosa, que aconteceu no dia de hoje sobre minha…

Posted by Alvaro Boessio on Segunda, 31 de agosto de 2015

Quem vive com R$ 600?

Nesta segunda-feira (31), o governador Sartori anunciou um cronograma de parcelamento dos salários dos servidores públicos estaduais.

No total, serão quatro parcelas, a primeira de R$ 600. Mais R$ 800 serão pagos até o dia 11 de setembro, outros R$ 1.400 no dia 15 do mesmo mês, e por fim a parcela restante – aos que ganham acima de R$ 2.800 – será creditada até o dia 22 de setembro.

O governador gaúcho é esperado nesta terça-feira (1º) em Brasília, onde deve ter uma série de encontro a fim de buscar uma saída para a crise que o Estado atravessa.

Já o funcionalismo gaúcho promete manter uma greve geral até pelo menos a próxima quinta-feira (3).

Dados da Federação Sindical dos Servidores Públicos no estado (Fessergs) apontam para uma paralisação de até 100 mil servidores, entre professores, policiais civis, servidores da saúde, e agentes penitenciários.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s