Dilma condena “vazamentos apócrifos” e pede apuração

Revista publicou supostos trechos de uma delação premiada que o senador Delcídio do Amaral teria feito acusando Dilma e Lula de conhecimento sobre corrupção

Brasília – A presidente Dilma Rousseff condenou nesta quinta-feira o “vazamento apócrifos, seletivos e ilegais”, após publicação de trechos da suposta delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), com denúncias de que a presidente teria tentado interferir na operação Lava Jato.

“Repudiamos, em nome do Estado Democrático de Direito, o uso abusivo de vazamentos como arma política. Esses expedientes não contribuem para a estabilidade do País”, disse a presidente em nota.

O comunicado foi divulgado após ampla repercussão de reportagem da revista IstoÉ com suposta delação premiada do senador e ex-líder do governo no Senado.

“Os vazamentos apócrifos, seletivos e ilegais devem ser repudiados e ter sua origem rigorosamente apurada, já que ferem a lei, a justiça e a verdade”, disse a presidente na nota.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s