Dilma defende Lava Jato, mas diz que há pontos fora da curva

Declaração foi dada em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo nesta sexta-feira

São Paulo – A presidente Dilma Rousseff defendeu, nesta sexta-feira, a operação Lava Jato, mas disse que “assim como qualquer coisa na vida”, as investigações “não estão acima de qualquer suspeita”.

“Tenho de preservar o fato de que o Brasil precisa dessa investigação”, disse ela, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

Dilma também disse não concordar com o vazamento de trechos de delações. Para ela, esses são “pontos fora da curva” que devem ser “colocados dentro da curva”. 

Crise econômica

Questionada sobre o futuro da Petrobras, a presidente classificou como um “escândalo” apostar em uma falência da empresa. “Nem em 2016, nem em 2017, nem em 2018”, afirmou ao jornal. 

Sobre a decisão do Banco Central de manter a taxa básica de juros em 14,25% ao ano, Dilma afirmou que não houve nenhum tipo de pressão sobre o órgão.

Admitiu, no entanto, que se encontrou com o presidente do BC, Alexandre Tombini. O motivo da conversa, segundo Dilma, foi a participação do Brasil no Fórum Econômico Mundial, em Davos. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s