Ex-diretor da Petrobras, Jorge Zelada, é réu na Lava Jato

Zelada é acusado por recebimento de propina na contratação de empresa para afretamento de navio-sonda para a estatal

São Paulo – A Justiça Federal do Paraná aceitou nesta segunda-feira denúncia contra o ex-diretor da área internacional da Petrobras Jorge Zelada, por suposto recebimento de propina na contratação de empresa para afretamento de navio-sonda para a estatal.

Segundo o Ministério Público Federal, auditorias internas realizadas pela Petrobras apontaram irregularidades no contrato.

Os procuradores também afirmam que, em cooperação com autoridades do principado de Mônaco, descobriu-se que Zelada escondia dinheiro no exterior.

“Há, em cognição sumária, provas documentais significativas da materialidade e autoria dos crimes, não sendo possível afirmar que a denúncia sustenta-se apenas na declaração de criminosos colaboradores”, escreveu o juiz Sérgio Moro em despacho.

A Lava Jato investiga um esquema bilionário de corrupção na Petrobras no qual empreiteiras teriam formado um cartel para obter contratos de obras da companhia com sobrepreço.

Em troca, pagavam propina a funcionários da estatal, políticos e partidos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s