Em 3 décadas, STF só condenou 16 políticos por corrupção

Segundo levantamento do Congresso em Foco, 172 senadores e deputados em exercício estão sendo investigados hoje pelo STF

São Paulo – Nos últimos 27 anos, o número de parlamentares que foram investigados ou respondem por ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF) ultrapassou 500 pessoas.

Porém, segundo levantamento do Congresso em Foco, apenas 16 foram condenados por corrupção, lavagem de dinheiro ou desvio de verba pública.

Desses, oito cumpriram (ou cumprem) pena, três recorreram e outros cinco saíram pela tangente por prescrição (quando os casos são arquivados devido a perda do prazo para se julgar a ação).

De acordo com a pesquisa, entre os que foram considerados culpados, apenas o ex-deputado Natan Donaton continua atrás das grades – ele foi o primeiro parlamentar a ter prisão decretada pelo STF desde 1988.

Hoje, ele cumpre pena de 13 anos em Brasília (DF) por ter desviado recursos da Assembleia Legislativa de Rondônia. 

Além do ex-peemedebista, outros quatro seguem em prisão domiciliar: Asdrubal Bentes (PMDB-PA), João Paulo Cunha (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP) – os últimos três, condenados no mensalão.

Quando se trata do número de investigações, o relatório destaca que os investigados respondem por mais de uma ação penal na justiça.

Entre as 6 principais violações, lavagem de dinheiro segue na liderança com 75 acusações – atrás, seguem os crimes contra a Lei de Licitações e Corrupção Passiva. 

()

O deputado federal e ex-prefeito de Macapá Roberto Góes (PDT-AP) é quem soma o maior número de passagens judiciais. São nove inquéritos e cinco ações penais por peculato (crime ligado ao agente público), corrupção passiva e crimes contra o meio ambiente. 

Com apenas um registro inferior ao de Góes, o vice-campeão no STF é o deputado peemedebista Veneziano Vital do Rêgo. Hoje, ele responde a doze inquéritos e uma ação penal por crimes contra a Lei de Licitações, peculato e crimes eleitorais. 

Hoje, segundo o levantamento, 358 investigações contra 172 parlamentares seguem no Supremo. Desse total, 141 são deputados e o restante, senadores.

Veja os 10 mais

Cargo Parlamentar Partido UF Inquéritos Ações penais Condenações Total
Deputados Roberto Góes PDT AP 9 5   14
Deputados Veneziano Vital do Rêgo PMDB PB 12 1   13
Senadores Ivo Cassol PP RO 7 2 1 10
Deputados Nilson Leitão PSDB MT 8     8
Deputados Washington Reis PMDB RJ 7 1   8
Deputados Zeca Cavalcanti PTB PE 8     8
Senadores Lindbergh Farias PT RJ 7     7
Deputados João Paulo Kleinübing PSD SC 7     7
Deputados Professora Dorinha Seabra DEM TO 4 2   6
Deputados Alberto Fraga DEM DF 2 4   6
Deputados Aníbal Gomes PMDB CE 6     6

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s