Este gráfico mostra o que Dilma perde com saída do PMDB

Por aclamação, PMDB deixa base aliada do governo e leva junto apoio da maior bancada do Congresso.

São Paulo – Por aclamação, o PMDB oficializou hoje o fim da aliança com o governo de Dilma Rousseff.

A partir de agora, “ninguém está autorizado a exercer qualquer cargo federal em nome do partido”, arrematou o senador Romero Jucá, vice-presidente da legenda na reunião que sacramentou a decisão. 

Até o momento, apenas o peemedebista Henrique Eduardo Alves, que chefiava o Ministério do Turismo, entregou sua carta demissão.

Ainda faltam outras seis pastas e 600 cargos ocupados por membros do partido. Eles devem abdicar imediatamente dos postos – do contrário, devem deixar o partido. 

Além do desfalque na equipe ministerial, a presidente Dilma perde um valioso recurso em tempos de crise política: apoio parlamentar. O PMDB responde hoje pela maior bancada no Congresso Nacional. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s