Governo tenta blindar autoridades de novas decisões do TCU

Executivo quer evitar que autoridades sejam multados e responsabilizados pelas pelas pedaladas fiscais praticadas no ano passado

Brasília – O governo da presidente Dilma Rousseff deflagrou uma operação para blindar autoridades que estão na linha de tiro do Tribunal de Contas da União (TCU).

O Executivo quer evitar que o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, e autoridades como presidentes da Petrobras, Aldemir Bendine, e do BNDES, Luciano Coutinho, sejam multados e responsabilizados pelas pedaladas fiscais praticadas no ano passado.

O risco de responsabilização de autoridades-chave da atual gestão aumentou após a decisão do TCU que recomendou, no mês passado, a reprovação das contas de Dilma de 2014 de forma unânime.

A avaliação no governo é que, como a decisão do TCU sobre as contas da petista teria sido política, o processo que responsabiliza as autoridades – nas mãos do ministro José Múcio Monteiro – possa ter o mesmo desfecho. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s