Lei pode deixar Uber três vezes mais caro no DF

Para o Uber, as limitações tornam seu serviço ineficiente e tiram a oportunidade de renda de muitos motoristas

São Paulo – Em breve, quem for usar o Uber no Distrito Federal pode esperar mais tempo por um carro e pagar muito mais pela corrida – isso se conseguir utilizar o serviço.

Essa é a projeção da empresa caso o Projeto de Lei 777/2015, de autoria do governo do DF, seja sancionado.

Aprovado pela Câmara Legislativa na última terça-feira, o projeto gerou polêmica por conter uma emenda que limita o número de motoristas disponíveis. Após um acordo, os deputados deixaram a responsabilidade de estabelecer o limite para o Executivo.

O deputado Rodrigo Delmasso (PTN) afirmou à Agência Brasil que o texto “beneficia os taxistas e os motoristas do Uber”. Entretanto, a empresa não compartilha a mesma opinião.

Para o Uber, as limitações tornam seu serviço ineficiente.

“Com menos motoristas parceiros nas ruas, maior é o tempo de espera por um carro. O preço das viagens também aumentaria consideravelmente”, disse a empresa por meio da assessoria de imprensa.

As viagens chegariam a custar três vezes mais do que o valor atual, segundo o Uber. “Não seria mais vantajoso para o usuário deixar de usar seu carro próprio e se movimentar pela cidade em outros modais. Mais do que isso, essa limitação torna o UberPool inviável na cidade”. 

No UberPool, as corridas são compartilhadas entre desconhecidos que vão para lugares próximos, o que deixa a corrida mais barata.  

A empresa chegou a simular como o serviço funcionaria após a aprovação da lei com o chamado “Novo Uber X?”. A escolha exibia a seguinte mensagem:

Reprodução

()

Além dos problemas aos usuários, o Uber diz que o projeto vai tirar a oportunidade de renda de motoristas parceiros.

“Qualquer tipo de barreira artificial faz com que o sistema fique menos eficiente. O ideal é uma legislação que pense no futuro, mantendo pouca burocracia e permitindo eficiência máxima – isso quer dizer, usuários conseguem um carro rapidamente e motoristas fazem mais viagens por dia, ganhando mais dinheiro”, diz a empresa.

O governador Rodrigo Rollemberg tem 90 dias para regulamentar o serviço.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s