Mais de mil disputam vagas de trabalho para a Olimpiada

A segunda fase terá dinâmica de grupo e entrevista na última semana de março e serão selecionados 450 candidatos

Rio de Janeiro – A fila de interessados na capacitação técnica profissional para as Olimpíadas e Paraolimpíadas Rio 2016, no Largo da Carioca, centro do Rio, era tão longa na manhã de hoje (15) que as inscrições começaram uma hora mais cedo.

Havia mais de mil candidatos na fila sob sol. Muitos retornaram para casa sem se inscrever porque foram distribuídas somente 750 senhas para o cadastro. Não foi o caso da estudante Ana Luísa Mendes, 22 anos.

Ela e amigas chegaram ao local às 7h, três horas antes do horário marcado.

“A gente sabia que teria muita gente e nos prevenimos para não perder o horário. Além disso, tem trânsito e coisas acontecem no caminho”, disse. Desempregada, uma vaga nas Olimpíadas representa para ela a possibilidade de ter uma carreira profissional. “Gosto de esporte e tenho um filho. Quero dar uma oportunidade melhor para ele. Sou jovem e tenho uma vida inteira pela frente”.

Inglês e prática esportiva

Os cursos incluem aulas de inglês, de auxiliar de administração esportiva, de prática esportiva e de organização de eventos. Tainá da Silva Moraes, 19 anos, também está sem trabalho e disse que precisa de renda para ajudar a mãe.

“Ela começou a trabalhar agora, mas ainda não tem renda fixa”, afirmou.

Yandara Farias dos Reis, 22 anos, saiu de casa às 5h, em Itaboraí, região metropolitana.

“Estou desempregada há algum tempo. Além disso, há a oportunidade de aprender inglês e, mesmo sendo só para a Olimpíada, depois, com o curso, fica mais fácil buscar alguma coisa fixa”.

Na quinta-feira (17), haverá nova inscrição, agora no calçadão de Campo Grande, zona oeste do Rio. A segunda fase terá dinâmica de grupo e entrevista na última semana de março. Serão selecionados 450 candidatos.

Garantias

A coordenadora de planejamento de projeto da Secretaria Municipal e Trabalho e Emprego, Daniele Almeida, informou que todos os aprovados terão carteira assinada, salário proporcional por hora trabalhada, transporte e bolsa formação de R$ 12 por dia de aula “O projeto tem uma parte teórica de 400 horas e uma parte prática na Rio 2016, durante o período de 2 de maio a 15 de dezembro”, explicou.

“Eles vão trabalhar na organização do evento e distribuição de tíquetes dos jogos. A prioridade é o atendimento ao público. Terminando os jogos, eles retornam à sala de aula para terminar a formação e serão certificados com o curso de Organizador de Eventos”, disse Daniele.

Os candidatos precisam ter entre 18 e 22 anos, ensino médio completo e disponibilidade de tempo durante o dia até o fim do ano. Os documentos necessários para o cadastro são identidade, CPF (Cadastro de Pessoa Física), carteira de trabalho, comprovante de residência e certificado ou declaração de conclusão do ensino médio.

O curso é fruto do projeto Pronatec – Jovem Aprendiz do Desporto, decorrente de parceria entre a Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego, Comitê Rio 2016,  Ministério do Trabalho e Instituto Federal do Rio de Janeiro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s