Manifestantes ocupam portaria do Ministério da Fazenda

O grupo, que chegou por volta das 8h, defende reforma agrária popular e pede que a Companhia Energética de Goiás não seja privatizada

Integrantes dos movimentos dos Trabalhadores Sem Terra (MST), dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e dos Atingidos por Barragens, entre outros, mantém a ocupação da portaria principal do Ministério da Fazenda e dizem que só vão deixar o local após serem recebidos por algum representante do primeiro escalão do ministério.

O grupo, que chegou por volta das 8h, defende reforma agrária popular e pede que a Companhia Energética de Goiás não seja privatizada.

A Polícia Militar estima em 200 o número de manifestantes. Já os organizadores do movimento afirmam que estão em 500.

Os funcionários do Ministério da Fazenda estão entrando e saindo do prédio pelo edifício anexo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s