Mato Grosso confirma primeira morte por H1N1 no estado

Mais 34 casos suspeitos foram notificados desde janeiro. Cinco foram descartados. Os demais estão em análise

Brasília – A Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso confirmou hoje (30) a primeira morte de uma pessoa infectada pelo vírus H1N1 no estado este ano.

A vítima, um homem de 73 anos, morava em Cuiabá e morreu no dia 20 de fevereiro, após passar nove dias internado em um hospital da capital.

O resultado dos exames laboratoriais confirmando a gripe A (H1N1) como a causa da morte só ficaram prontos dias depois e só hoje a secretaria tornou público o caso. O nome da vítima não foi divulgado.

Mais 34 casos suspeitos foram notificados desde janeiro. Cinco foram descartados. Os demais estão em análise.

A assessoria da Secretaria de Saúde informou à Agência Brasil que, até o momento, não cogita antecipar a campanha de vacinação contra a doença, preferindo seguir a campanha nacional do Ministério da Saúde, que terá inicio no dia 30 de abril.

Outros estados

Geralmente, os surtos de H1N1, um dos tipos da Influenza A, acontecem a partir de junho, com a chegada do inverno, mas, este ano, casos graves da doença começaram a ser registrados mais cedo e passaram a ser verificados em várias partes do país.

Em Santa Catarina, foi confirmado mais um óbito causado pela gripe A. A morte de um homem de 46 anos, em Brusque, é a quarta morte provocada pela doença registrado no estado este ano.

Em São Paulo, até o último dia 22, já haviam sido confirmadas 38 mortes por complicações atribuídas ao vírus H1N1 – de um total de 42 óbitos causados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

O elevado número de casos levou a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo a antecipar para a próxima semana o início da vacinação de 532,4 mil profissionais de saúde de hospitais públicos e privados da capital e da região metropolitana.

Em Goiás, o secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela, reconheceu, ontem (29), que a cidade de Rio Verde, a 220 quilômetros de Goiânia, enfrenta “um surto” de casos suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – da qual, a manifestação mais grave é a gripe A (H1N1).

Vince e cinco mil doses da vacina contra a influenza utilizada na campanha de 2015 estão sendo distribuídas para os postos de saúde de Rio Verde a fim de que seja realizada a vacinação emergencial.

Sintomas

Os principais sintomas da gripe A (H1N1) são febre alta, tosse, dor no corpo, dor de cabeça e indisposição.

Segundo especialistas, é importante adotar alguns cuidados de higiene básicos para evitar a propagação da doença, como lavar as mãos regularmente, usar álcool em gel e evitar aglomerações sempre que possível.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s