Meta de reduzir emissão de gases é ousada, diz Tolmasquim

Segundo o presidente da EPE, o etanol será muito importante para o cumprimento da meta, assim como as novas fontes renováveis

Rio – A meta de redução de emissão de gases que provocam o efeito estufa firmada pelo Brasil é “ousada, mas factível”, disse nesta sexta-feira, 23, o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Mauricio Tolmasquim.

No fim de setembro, a presidente da República, Dilma Rousseff, anunciou que as emissões do País cairão 37% até 2025 e 43% até 2030, tendo como base os valores de 2005.

“A meta foi muito bem aceita internacionalmente, o que coloca o Brasil como protagonista internacional na Conferência de Paris”, afirmou Tolmasquim, em referência à 21ª Conferência do Clima (COP 21), que acontece em dezembro deste ano na capital francesa. “Então, é uma meta super ousada, mas é factível. Dá para atingir.”

Segundo o presidente da EPE, o etanol será muito importante para o cumprimento da meta, assim como as novas fontes renováveis (eólica, biomassa e solar).

O País firmou o compromisso de gerar 23% da energia elétrica a partir dessas novas fontes em 2030, mais que o dobro da fatia atual (9,5% em 2014).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s