MG terá programa de reintegração social para pessoas trans

O programa, batizado de "Cidadania Trans", se inspira no TransCidadania, da prefeitura de São Paulo

São Paulo- A população transgênera de Minas Gerais – atualmente sob governo de Fernando Pimentel (PT) – terá para um programa de inclusão social. O anúncio foi feito na última terça-feira (12). As informações são da Agência Minas.

O programa, por ora informalmente batizado de “Cidadania Trans”, se inspira no TransCidadania, da prefeitura de São Paulo, e faz parte da comemoração do Dia Nacional da Visibilidade Trans, 29 de janeiro (anote aí!)

Consiste, basicamente, em uma ação para reintegrar travestis e transgêneros em situação de vulnerabilidade à sociedade, por meio de oportunidades de acesso e permanência na educação regular em qualquer modalidade e ao mercado de trabalho formal.

O “Cidadania Trans” é elaborado por uma parceria que envolve as secretarias do Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac), Educação, Saúde, Trabalho e Desenvolvimento Social, além de movimentos sociais engajados na causa dos direitos de pessoas trans.

“A gente tem que começar a dar visibilidade para essa população, que sempre foi invisível”, disse Douglas Miranda, coordenador da Especial de Políticas da Diversidade Sexual da Sedpac, à Agência Minas.

“Nossa intenção é a de garantir cursos de capacitação para esses homens e mulheres, buscar parcerias com o Sistema ‘S’ proporcionar educação a jovens e adultos e também um olhar dos ambulatórios e a harmonização junto ao Sistema Único de Saúde.”

Na terça, foi discutida a formação de um Grupo de Trabalho do Projeto de Cidadania Trans de Minas Gerais.

A Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), o Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT da Universidade Federal de Minas Gerais (NUH-UFMG), o Instituto Pauline Reichstu, a ONG Cellos-MG tiveram representantes na reunião.

A iniciativa do Estado vem na sequência da inclusão de campos predefinidos em boletins de ocorrência para registro de orientação sexual e gênero, nome social e causa ou motivação presumidos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s