Ministério da Saúde bate meta de vacinação contra gripe

O Ministério da Saúde imunizou 81,5% do público-alvo da campanha nacional de vacinação contra a gripe; meta era de 80%

O Ministério da Saúde imunizou 81,5% do público-alvo da campanha nacional de vacinação contra a gripe, que terminou hoje (20). De acordo com último balanço da pasta, 41,1 milhões de brasileiros já se protegeram contra a doença.

O Ministério enviou 54 milhões de doses da vacina para imunizar as 49,8 milhões de pessoas que fazem parte do público-alvo. A expectativa era vacinar pelo menos 80% desse grupo, considerado mais vulnerável para complicações da gripe.

Os estados que ainda não alcançaram a meta ou ainda têm doses disponíveis podem seguir vacinando a população prioritária

Até agora, 11 estados e o Distrito Federal já alcançaram a meta de vacinar 80% da população prioritária: RO (88%), AP (89,7%), PI (82,6%), AL (81,3%), MG (82,7%),ES (90,4%), SP (90,9%), PR (85,8%), SC (87,4), RS (84,8%), GO (84,1%) e DF (92,3%).

Até o momento, a região Sul apresentou o melhor desempenho em relação a cobertura vacinal contra a influenza, com 85,7%, seguida pelas regiões Sudeste (85%), Centro-Oeste (79,1%), Norte (76,7%) e Nordeste (75,6%).

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe.

São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Segundo o Ministério da Saúde, até 9 de maio foram registrados 2.808 casos de influenza de todos os tipos no Brasil. Desse total, 2.375 por Influenza A (H1N1), sendo 470 mortes, com registro de um caso em que o vírus foi contraído em outro país. Os dados constam do Boletim Epidemiológico de Influenza do Ministério da Saúde.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s