Paes nega maquiagem de dados do Banco Rural com Aécio

A nota do prefeito do Rio é uma resposta a trechos da delação premiada do senador Delcídio do Amaral

Rio de Janeiro – O prefeito do Rio Eduardo Paes negou, em nota, que tenha sido procurado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), à época da CPI dos Correios, “para pedir a postergação da quebra de sigilo bancário ou por qualquer representante do Banco Rural para tratar do assunto”.

A nota do prefeito é uma resposta a trechos da delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), que indicou a participação de Aécio Neves na maquiagem de dados do Banco Rural, em troca de pagamentos da empresa Furnas, no âmbito da CPI dos Correios.

Eduardo Paes na época era deputado pelo PSDB-RJ e integrante da CPI. O prefeito, hoje no PMDB, informou que desconhece que tenha havido maquiagem em quaisquer dados.

Ele destacou que o trabalho de investigação foi acompanhado por técnicos do Tribunal de Contas da União e do Banco Central.

O prefeito concluiu dizendo “que tem muito orgulho de ter participado da CPI dos Correios com sub-relator e ter ajudado, com as investigações e fatos apurados, a denunciar esquema de desvio de dinheiro público”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s