Para Tucanos, Renan quer boicotar votação do reajuste do STF

O presidente do Senado anunciou nesta quarta-feira, 24, que colocaria o projeto em votação no dia 6 de setembro e depois adiou a data para dia 8 de setembro

Brasília – Nos últimos dias, membros do PSDB fizeram duras críticas ao partido ao PMDB, partido do presidente em exercício, Michel Temer, por defender projeto que eleva os salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), e ameaçaram deixar a base aliada do governo.

Mas alguns parlamentares mudaram de postura após o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), adiar a data votação da matéria. Eles acreditam que Renan quer boicotar a apreciação do texto. O presidente do Senado anunciou nesta quarta-feira, 24, que colocaria o projeto em votação no dia 6 de setembro.

Algumas horas depois, porém, Renan adiou a data para o dia 8 de setembro, uma quinta-feira. Ele justificou que, na primeira data, poderia estar na reunião do G-20, na China, a convite de Temer.

Deputados e senadores avaliam que um dia após o feriado do Dia da Independência, no dia 7, não haverá quórum para a votação. Tucanos brincam que Renan “com certeza está enganando alguém”: ou eles, ou o presidente do STF, Ricardo Lewandowski.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s