Prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, troca PT pelo PSD

"Não podemos ser penalizados pelos erros dos outros. Não podemos penalizar a cidade de João Pessoa por questões nacionais", disse Cartaxo

João Pessoa – Único petista à frente da administração de uma capital do Nordeste, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, anunciou nesta quinta-feira, 17, sua desfiliação do PT e o ingresso no PSD do ministro Gilberto Kassab (Cidades).

O político alegou que está deixando o PT por causa dos escândalos que envolvem o partido no plano nacional e porque precisaria de liberdade para continuar alianças celebradas desde o início da gestão com partidos como PSDB, PPS e SD, todos de oposição à presidente Dilma Rousseff.

“Não podemos ser penalizados pelos erros dos outros. Não podemos penalizar a cidade de João Pessoa por questões nacionais”, disse Cartaxo, que sai do PT depois de 20 anos de militância, quatro mandatos de vereador, um de deputado estadual e um de vice-governador.

Ele afirmou ter tomado uma decisão corajosa, pensada, amadurecida e equilibrada. “Reafirmo o meu compromisso com a cidade de João Pessoa e repito: o que acontece nacionalmente (escândalos envolvendo o Governo e o PT) não pode penalizar a cidade”, disse o prefeito.

Cartaxo afirmou que, como petista, não tinha tempo a perder dando explicações sobre fatos nacionais que nada têm a ver com a cidade de João Pessoa.

“Não podemos perder um minuto explicando problemas que não foram criados por nós, nem pelos petistas da Paraíba”, declarou o prefeito de João Pessoa.

Segundo ele, a decisão de trocar o PT pelo PSD lhe dará mobilidade para agregar qualquer força política que queira contribuir para o crescimento de João Pessoa.

“Vamos respirar outros ares e crescer”, frisou. Ele disse acreditar que não haverá retaliações do Palácio do Planalto por causa da sua decisão de abandonar o PT.

“Até porque, o PSD faz parte da base da presidente Dilma e nós vamos manter a relação institucional com o Palácio do Planalto. Não creio que uma posição partidária possa prejudicar uma população inteira. Não é esse o perfil da presidente Dilma”, afirmou.

Cartaxo comunicou que seu irmão gêmeo, Lucélio Cartaxo, presidente municipal do PT de João Pessoa, deixou a função nessa quarta-feira e entregou o cargo de presidente da Companhia Docas da Paraíba, empresa que administra o Porto de Cabedelo, para o qual foi nomeado pelo governador Ricardo Coutinho em função da aliança que o PT fez com o PSB para o Governo do Estado em 2014.

Lucélio Cartaxo foi candidato a senador pelo PT em 2014, teve o apoio da presidente Dilma, mas perdeu para José Maranhão (PMDB). Atualmente, Maranhão é aliado da petista, assim como Ricardo Coutinho (PSB), um dos governadores que mais defendem a presidente das críticas do PSDB.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s