PT fará ato de aniversário do partido em São Paulo amanhã

O ato organizado pelo PT municipal acontecerá no auditório do Sindicato dos Engenheiros, no centro da capital

São Paulo – O diretório municipal do PT em São Paulo realiza nesta sexta-feira, 19, um ato político para marcar o aniversário de 36 anos da legenda.

Segundo o presidente do partido na Capital, vereador Paulo Fiorilo, o ato ganha importância dado o cenário de desgaste da legenda em um ano eleitoral, em que o petista Fernando Haddad tentará se manter na prefeitura da maior cidade do País.

Haddad, inclusive, foi convidado e deve participar da sessão de debates do ato desta sexta-feira, destaca Fiorilo. Em março, o prefeito começará a participar de plenárias com militantes do PT e representantes de movimentos sociais ligados ao partido.

Como adiantou o Broadcast Político, serviço em tempo real da Agência Estado, será o início da pré-campanha de reeleição de Haddad, com intenção de unificar a base do PT na defesa da gestão municipal.

“Para o PT, tanto o aniversário como as plenárias do Haddad são de importância muito grande para preparar a militância para o embate nas eleições em outubro. Precisamos manter a base coesa para fazer o debate político”, disse Fiorilo à reportagem.

Segundo o dirigente, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, também deve participar do encontro. O ex-presidente Lula foi convidado, mas não confirmou se comparecerá.

“A militância tem críticas, mas é comprometida com o PT. O diferencial do PT em relação aos outros partidos é justamente sua militância histórica, que sempre está presente quando a gente precisa, é aguerrida, não foge da luta nem da disputa.”

O ato organizado pelo PT municipal acontecerá no auditório do Sindicato dos Engenheiros, no centro da capital, com capacidade para cerca de 300 pessoas.

Segundo Fiorilo, é o mesmo local usado no ano passado, sem grandes custos para o diretório, que, como outras legendas, está com caixa apertado.

O dirigente municipal rechaça os argumentos de que a militância tenha se afastado por causa das críticas ao governo Dilma.

Movimentos sindicais e sociais são contra a política econômica de ajustes, que chamam de ‘neoliberal’, também são contra a proposta do governo de reformar a Previdência.

Na semana que vem, no sábado, 27, o PT prepara uma festa de maiores proporções no Rio de Janeiro, aproveitando o encontro do diretório nacional.

Lá, a festa contará com bateria da Portela e Diogo Nogueira. O partido anuncia a presença de Lula e Dilma no evento do Rio.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s