Quintão sai e apoiará Picciani à liderança do PMDB

O deputado Leonardo Quintão retirou sua candidatura à liderança do partido na Câmara e apoiará a recondução do atual líder da bancada peemedebista

Brasília – O deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG) retirou nesta sexta-feira sua candidatura à liderança do partido na Câmara dos Deputados e apoiará a recondução do atual líder da bancada peemedebista, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), informou o parlamentar mineiro.

Em sua página no Facebook, Quintão afirma ter retirado sua candidatura para preservar a unidade da bancada. Com a saída dele da disputa, concorrem ao comando da bancada, além de Picciani, o deputado Hugo Motta (PB), próximo do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um desafeto declarado do governo da presidente Dilma Rousseff.

“Diante do acirramento dos ânimos com o lançamento pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, de uma candidatura dentro do partido… sinto-me na obrigação de buscar soluções, antes que as disputas diminuam a grandeza e a força da nossa bancada”, escreveu Quintão na página da rede social.

O deputado mineiro aproveitou para negar que tenha sido sondado para ocupar algum ministério no governo Dilma. Quintão havia lançado sua candidatura à liderança do PMDB, em oposição a Picciani, mesmo sem o consenso da bancada mineira do partido. O deputado mineiro chegou a ser o líder peemedebista na Casa por oito dias no final de 2015, após um movimento de dissidentes que destituiu Picciani do posto, rapidamente revertido pelo deputado fluminense.

O racha na bancada do PMDB ficou evidente no final do ano passado, quando dissidentes do partido descontentes com as indicações de Picciani para a comissão especial que analisará o pedido de abertura de impeachment contra a presidente se aliaram à oposição e elaboraram uma lista alternativa. Essa lista saiu vitoriosa na eleição para a comissão, posteriormente anulada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Após o episódio, os dissidentes conseguiram destituir Picciani da liderança, colocando Quintão em seu lugar. O atual líder, no entanto, retomou o posto somente oito dias depois.

Na semana passada, o Planalto sondou o deputado Mauro Lopes (PMDB-MG) para ocupar o ministério da Aviação Civil, em uma manobra para esvaziar a candidatura de Quintão. Lopes confirmou a sondagem e disse que, se convidado, aceitaria o posto.

Após a sondagem, no entanto, a disputa pela liderança do PMDB ganhou novos desdobramentos, como a entrada de Motta na disputa, e até agora o convite oficial a Lopes não ocorreu.

Texto atualizado às 20h05

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s