Sem WhatsApp: a cidade que demite quem usa redes sociais

A prefeitura da cidade de Itirapina, no interior de São Paulo, criou um decreto que pune funcionários públicos flagrados em redes sociais

São Paulo – Desde a última semana, os funcionários públicos de Itirapina, no interior de São Paulo, estão proibidos de usar o celular para ver vídeos ou acessar redes sociais. Os que forem flagrados mexendo em aparelhos eletrônicos durante o expediente poderão ser suspensos ou até perder o cargo, em caso de reincidência. 

A decisão foi tomada pela prefeitura depois que os moradores começaram a reclamar do atendimento em órgãos públicos, como postos de saúde.

“Muitos falavam que, ao chegar nos hospitais, os atendentes ficavam o tempo todo no WhatsApp”, disse José Maria Cândido a EXAME.com. “Nos últimos meses, recebemos 25 denúncias”. Na cidade de 37 mil habitantes, há cerca de 700 pessoas ocupando cargos públicos.

Quem for visto mexendo no aparelho, pode ser denunciado pela população. “A pessoa vai lá na prefeitura e leva alguma prova, uma foto ou vídeo”, explica o prefeito. “Colegas de trabalho e chefes também podem reclamar”. 

A única exceção, diz Cândido, são as ligações. “O resto a pessoa pode muito bem ver em casa”. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s