Senado elege comissão do impeachment; veja como foi

Parlamentares e suplentes indicados pelas lideranças das bancadas são chancelados na sessão desta segunda-feira (25)

São Paulo – O Senado Federal elegeu, nesta segunda-feira (25), os 21 parlamentares e seus suplentes que formarão a comissão do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) na Casa. Os nomes já foram anunciados na semana passada, mas foram formalizados em plenário.

O PMDB, que tem a maior bancada, terá cinco integrantes na comissão, além do direito de indicar o presidente. As coligações de PT e PSDB terão quatro.

O senador Raimundo Lira (PMDB) já foi designado e afirmou que os trabalhos do grupo começam já nesta terça-feira (26), a partir das 10 horas.

A comissão terá 10 dias para apresentar um parecer sobre o pedido de impeachment, com direito a ouvir manifestações de acusação e defesa. Nesse ritmo, espera-se que o aceite do pedido seja votado no dia 12 de maio, uma quinta-feira. (Entenda o processo)

Veja como foi a sessão que inicia o trâmite do pedido de deposição da presidente Dilma no Senado na cobertura ao vivo abaixo.

25/04/2016 – 19:37

Veja a sessão que escolheu os senadores da comissão especial

25/04/2016 – 18:45

Anastasia ou não?

Segue a discussão sobre as questões de ordem, nos mesmos termos.

25/04/2016 – 18:26

Discussão sobre questões de ordem

Lindbergh Farias (PT) diz que é uma “provocação” colocar um tucano na relatoria do caso.

Oposição rebate ao pedir que se siga o regimento, dizendo que Anastasia é um jurista com base para ser isento na questão pelo seu “saber jurídico e caráter”.

25/04/2016 – 18:15

Nova questão de ordem contra Anastasia

Senadora do PCdoB protocola mais um pedido de suspensão de Antonio Anastasia (PSDB) como relator do processo. “Vê-se as digitais do PSDB no pedido de impeachment da presidente Dilma”, diz Vanessa Grazziotin (PCdoB). 

“Não poderá o senador Antonio Anastasia ou qualquer outro membro do partido funcionar como relator da comissão especial.”

Ela diz que lhes falta a isenção necessária para exercer o cargo.

25/04/2016 – 18:10

Renan Calheiros responde

Para o presidente do Senado, a questão de ordem contra a designação de Anastasia para a relatoria será decidida pela própria comissão especial de impeachment.

O pedido, portanto, foi acatado, mas redirecionado à comissão.

25/04/2016 – 18:02

Gleisi Hoffmann apresenta questão de ordem

A senadora petista pede a suspensão do relator designado, Antonio Anastasia (PSDB), por “falta de imparcialidade”.

O PSDB que integra o segundo maior bloco tem o direito de indicação, mas governistas pedem nome mais ponderado e escolhido em consenso.

25/04/2016 – 18:00

Comissão fica para esta terça-feira

Comissão será instalada nesta terça-feira (26), às 10 horas, segundo o senador Raimundo Lira (PMDB).

Conheça os senadores que compõem a Comissão do Impeachment

25/04/2016 – 17:59

Renan Calheiros deixa de deferir questão de ordem

Presidente diz que o assunto será abordado em outro momento e que não deve ser acatado em união.

25/04/2016 – 17:51

Chapa apresentada é eleita pelo Senado

25/04/2016 – 17:20

Senadores discutem questão de ordem

Senadores da oposição e governo debatem a questão apresentada por sete senadores.

Governistas veem “pertinência” no pedido de suspensão do trâmite contra Dilma enquanto não for aberto processo contra Temer, enquanto a oposição afirma que a medida é manobra “protelatória”.

25/04/2016 – 17:16

“Questão de ordem, vossa excelência!”

O senador Randolfe Rodrigues (Rede) complementa pedido de Capiberibe argumentando que a Câmara deu “célere andamento” ao processo quando se tratava apenas da presidente Dilma Rousseff, mas bloqueou acusação ao vice, Michel Temer.

Ele cita mandado de segurança do ministro do STF Marco Aurélio Mello pedindo que a Câmara abra processo também contra Temer, baseado nas acusações de que ele teria cometido ações semelhantes às da presidente.

25/04/2016 – 17:05

“Questão de ordem, vossa excelência!”

João Capiberibe (PSB) lê questão de ordem assinada por senadores.

Trata-se da inclusão do vice-presidente Michel Temer como responsável por atos semelhantes aos que justificariam, no pedido, a deposição de Dilma Rousseff. As denúncias seriam unificadas.

“Que não se suspenda o processo em andamento”, diz.

25/04/2016 – 17:03

Renan Calheiros toma a palavra para dar início à eleição

Presidente da Casa anuncia que recebeu em ordem a indicação das lideranças para os senadores que vão compor a comissão do impeachment.

São lidos os nomes que você encontra aqui.

25/04/2016 – 17:00

Calendário

Veja uma prévia da agenda do processo contra Dilma no Senado.

Comissão do impeachment ouvirá acusação e defesa essa semana

25/04/2016 – 16:30

Investigados

Quatro destes investigados aparecem no âmbito da Operação Lava Jato.

STF investiga um terço de comissão de impeachment do Senado

25/04/2016 – 16:01

O que acha o ex-presidente Lula

Durante seminário da Aliança Progressista, Lula disse que o processo é um “golpe” comandado por “políticos corruptos” e afirmou que a sociedade vai reagir ao que afirmou ser uma tentativa de rasgar a Constituição.

Apoiadores do impeachment querem controlar polícia, diz Lula

25/04/2016 – 15:30

Para relembrar: os 21 prováveis nomes da comissão

O prazo para as indicações dos partidos terminava na última sexta-feira (22). Cada sigla ou bloco partidário pode indicar um número de senadores, de acordo com a sua representatividade na Casa.

Quem são os indicados para comissão que pode afastar Dilma

25/04/2016 – 15:05

Para relembrar: o rito do impeachment e onde estamos

No Senado, repete-se o trâmite da Câmara dos Deputados, com três passos — recebimento da denúncia, pronúncia e condenação.

Entenda rito de impeachment de Dilma após julgamento do STF

25/04/2016 – 15:00

Que situação…

A apuração do “Placar do Impeachment” do Estadão mostra que o cenário para Dilma Rousseff no Senado não é favorável.

70% dos indicados à comissão no Senado querem o impeachment

25/04/2016 – 14:50

Começa a sessão com fala do líder do governo

Senador Humberto Costa (PT) fala no plenário sobre o processo de impeachment, com críticas a Michel Temer (PMDB) e Eduardo Cunha (PMDB). Ele chama de “vergonha” o processo.

Falaram também as senadoras Angela Portela (PT) e Fátima Bezerra (PT), ambas no mesmo tom, definindo o processo de impeachment como “golpe”, já que não haveria crime de responsabilidade constatado contra Dilma Rousseff. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s