Toffoli recusa pedido de liberdade para Marcelo Odebrecht

Defesa do empresário afirma que a prisão é ilegal e que houve cerceamento de defesa no processo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli negou hoje (3) pedido de liberdade para o presidente da construtora Odebrecht, o empresário Marcelo Odebrecht, preso desde junho do ano passado na Operação Lava Jato.

Ao analisar o pedido, o ministro decidiu negar seguimento ao habeas corpus por tratar-se de recurso contra decisão do relator dos processos oriundos da operação, ministro Teori Zavascki.

De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) à Justiça Federal em Curitiba, Marcelo está envolvido diretamente no esquema de pagamento de propina a ex-dirigentes da Petrobras e atuava orientando as atividades dos demais acusados ligados à empreiteira.

Para abrir a ação penal, o juiz Sérgio Moro considerou significativos documentos da Suíça, apresentados pela acusação, que demonstram a movimentação de contas da Odebrecht para ex-dirigentes da estatal.

A defesa de Marcelo Odebrecht alega que a prisão é ilegal e afirma que houve cerceamento de defesa no processo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s