Trump confirmado; Terrorismo?…

Foi e voltou

O presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, suspendeu na tarde desta terça-feira a decisão da Justiça do Rio que havia bloqueado o funcionamento do aplicativo de mensagens instantâneas Whatsapp em todo o país. O serviço foi interrompido às 14 horas. Lewandowski atendeu ao pedido do partido PPS e considerou a decisão desproporcional. A suspensão do serviço foi determinada pela 2a Vara Criminal de Duque de Caxias devido ao não compartilhamento, por parte do Whatsapp, de informações sobre investigações criminais.

Terrorismo no Rio?

O grupo extremista Ansar al-Khilafah Brazil, organização brasileira que declarou lealdade ao Estado Islâmico, divulgou uma lista com 17 maneiras de cometer um atentado terrorista durante a Olimpíada do Rio. A relação inclui tipos de alvo, localizações e métodos de ataque para os chamados “lobos solitários” e menciona atentados em aeroportos e transportes públicos, ataques com facas, envenenamento, ataques visando mulheres e crianças, além de ameaças falsas.

Temer: 15 dias

O presidente interino Michel Temer pediu na manhã desta terça-feira, em reunião com a equipe econômica, que os ministros apresentem em 15 dias medidas para “buscar ativos” de cada pasta que possam servir para parcerias, concessões ou privatizações. O objetivo é ampliar os recursos do governo sem investir. Ao assumir o governo em maio, Temer havia dado um prazo de 30 dias a seus ministros para apresentar medidas para melhorar a economia. Agora estendeu a data. No encontro, também se iniciou a conversa sobre a questão de vender as dívidas ativas da União no mercado para evitar um potencial corte de gastos neste ano. O contingenciamento será definido até sexta-feira 22.

Dilma liberada

O juiz Sergio Moro liberou a presidente afastada Dilma Rousseff de testemunhar em uma ação da Lava-Jato. Nesta terça-feira, o magistrado aceitou a petição dos advogados de Marcelo Odebrecht que a haviam convocado como testemunha, mas depois voltou atrás no pedido.

_

FMI: não está tão ruim

O Fundo Monetário Internacional (FMI) melhorou suas expectativas para a economia brasileira em 2016 e 2017 em relatório divulgado nesta terça-feira. Segundo o FMI, o produto interno bruto brasileiro deve apresentar retração de 3,3% em 2016 (a previsão anterior era de 3,8%). Para 2017, a expectativa agora é de um crescimento de 0,5% (a previsão anterior era de estagnação). A economia global, por sua vez, deve crescer menos: previsão de 3,1% para este ano, 0,1 ponto abaixo da estimativa anterior.

_

Voos em queda

A demanda por voos domésticos caiu 5,9% em junho, na comparação anual, completando 11 meses seguidos de retração. Segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas, é o pior resultado para o mês desde 2012. Ainda assim, a oferta de assentos pelas companhias aéreas teve queda mais expressiva, de 6,4%. A Gol liderou a participação no mercado em junho, 36,4%, seguida por Latam (34,9%), Azul (17,1%) e Avianca (11,4%).

Trump confirmado

O empresário Donald Trump foi confirmado como candidato à Casa Branca no segundo dia da convenção do Partido Republicano. Mas sua indicação está longe de unir o partido. Ontem foi mais um dia de protestos, e de polêmicas. A mulher de Trump, Melania, foi acusada de plagiar parte de um discurso da atual primeira-dama, Michelle Obama, feito na convenção democrata de 2008.

Futuro da Rússia 

O Comitê Olímpico Internacional (COI) divulgou nesta terça-feira algumas medidas sobre o esquema de doping do esporte russo, revelado por um relatório da Agência Mundial Antidoping. Entre as ações anunciadas está a decisão de não organizar nem patrocinar quaisquer eventos esportivos na Rússia. Para os Jogos do Rio, o COI baniu a participação de dirigentes russos, mas ainda não decidiu sobre o pedido da agência antidoping de banimento total dos atletas do país. O comitê ainda espera a decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) sobre o tema, o que deve ocorrer na quinta-feira 21.

EUA e Reino Unido: sem acordo 

Ainda nas tentativas de recuperação pós-Brexit, o Reino Unido não conseguirá negociar um acordo comercial com os Estados Unidos até que defina os termos de sua saída da União Europeia. Em visita a Londres, o secretário de Estado americano, John Kerry, afirmou nesta terça-feira que será impossível chegar a um acordo antes que os britânicos definam sua situação. A fala aconteceu após encontro de Kerry com o ministro das Relações Exteriores britânico, Boris Johnson. Ainda assim, ambos afirmaram que estão confiantes de que a “relação especial” dos dois países continuará intacta após o Brexit.

Monsanto rejeita Bayer (de novo)

A companhia química Monsanto rejeitou a oferta de 65 bilhões de dólares da farmacêutica alemã Bayer. Em nota nesta terça-feira, a Monsanto afirmou que a oferta de 125 dólares por ação é “financeiramente inadequada”, mas que ainda está aberta a conversas com a Bayer ou com qualquer outro potencial parceiro. É a segunda vez que a companhia rejeita uma oferta da farmacêutica alemã — a Monsanto já havia rejeitado uma proposta anterior de 122 dólares por ação, o equivalente a cerca de 62 bilhões. A Bayer ainda não afirmou se aceitará aumentar o cheque.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s