Veja como foi a sessão que cassou o mandato de Eduardo Cunha

Para perder o mandato, Cunha precisa de 257 votos – equivalentes à maioria simples dos 513 deputados.

São Paulo – Após quase 11 meses chegou, enfim, a sessão que definiu o destino político do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB).

Por 450 votos a 10, o peemedebista teve o seu mandato cassado às 23h50 desta segunda-feira (21). Cunha é acusado de possuir contas bancárias secretas no exterior e de ter mentido sobre a existência delas em depoimento à CPI da Petrobras. 

Com a decisão, ele também perde os direitos políticos até janeiro de 2027.

Veja como foi a sessão. 

Data: 13/09/2016 – 00:12

Fim da cobertura ao vivo

EXAME.com encerra a cobertura ao vivo da sessão que cassou o mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Até breve.

Data: 12/09/2016 – 23:57

Eduardo Cunha perde, oficialmente, o cargo

Apesar dos temores de que a sessão para decidir sobre a cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) seria esvaziada, o plenário estava cheio e 450 deputados votaram a favor da perda de mandato do ex-presidente da Câmara dos Deputados.

Com duração de 4 horas, a sessão marcou o derradeiro capítulo do processo de cassação do peemedebista. No total, 450 deputados votaram para que Cunha fosse cassado. Por outro lado, 10 parlamentares votaram contra cassação do peemedebista e 9 se abstiveram.

Eduardo Cunha é cassado pela Câmara dos Deputados

Data: 12/09/2016 – 23:56

Fim de sessão

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerra a sessão que cassou o mandato de Eduardo Cunha. 

Data: 12/09/2016 – 23:53

Fim de votação

Por 450 votos a 10, deputados cassam o mandato de Eduardo Cunha.  

Data: 12/09/2016 – 23:38

Líderes discursam durante a votação

Neste momento, os líderes dos partidos fazem suas considerações enquanto os deputados votam no sistema eletrônico. O resultado deve sair em instantes.

Data: 12/09/2016 – 23:29

A votação está aberta

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), abre o painel para votação – há 467 deputados presentes no plenário.

Data: 12/09/2016 – 23:17

Deputados aprovam requerimento para fim de discussão

O requerimento do deputado Antonio Imbassahy, que pede o fim do debate entre os deputados no plenário da Câmara, foi aceito pela maioria.

A partir de agora, os parlamentares encaminham votação.

Data: 12/09/2016 – 23:13

“Eu peço a vocês que me julguem com isenção”

Durante cerca de 30 minutos, o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), apresentou sua defesa contra a cassação de seu mandato no plenário da Casa. 

Veja a íntegra do discurso de Eduardo Cunha na Câmara

Data: 12/09/2016 – 22:41

O que disse Cunha em sua defesa

Segundo o peemedebista, o chamado “petrolão” é um esquema criminoso para financiar campanhas do PT e que a sua cassação vai ser usada pelos petistas para falar que o impeachment de Dilma Rousseff foi um “golpe”. “A minha cassação é um troféu para dizer que foi dado um golpe na presidente (Dilma). Golpe é usar o dinheiro da Petrobrás para apagar de caixa dois de campanha”, disse.

Petrolão é esquema para financiar campanhas do PT, diz Cunha

Data: 12/09/2016 – 22:40

Requerimento pede fim do debate entre os deputados

Neste momento, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), abre para orientação dos partidos sobre a votação do requerimento para o fim da discussão entre os parlamentares.   

A ideia é acelerar o processo.

Data: 12/09/2016 – 22:05

Deputados fazem suas considerações sobre o processo

No total, 39 deputados se inscreveram para falar sobre o processo.

Cada um deles pode discursar por até 5 minutos.

Data: 12/09/2016 – 21:57

Manifestantes pedem saída de Cunha em ato em Brasília

Data: 12/09/2016 – 21:55

Pelas redes sociais: brasileiros pedem #foraCunha

Data: 12/09/2016 – 21:53

Ele está sendo linchado, diz defesa de Cunha

O advogado de defesa do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Marcelo Nobre, disse hoje que o parlamentar está sendo submetido a um linchamento e que o parecer do Conselho de Ética que pede a cassação do mandato do peemedebista não conseguiu a prova material da existência de contas no exterior.

“Esse processo diz respeito a uma imputação de mentira para o meu cliente, como se, ao dizer que todas as contas que possui estão declaradas, ele estivesse mentindo. Mas o meu cliente não mentiu”, disse Nobre.

“Ele está sendo linchado porque não há prova nenhuma da imputação que existe contra o meu cliente”, acrescentou, ao defender seu cliente na tribuna da Câmara dos Deputados.

Defesa diz que processo contra Cunha é um linchamento

Data: 12/09/2016 – 21:41

“Me derrotem nas urnas, me derrotem no debate”, diz Cunha

Emocionado, o deputado encerra a sua fala.

A partir de agora cada um dos parlamentares inscritos poderá falar por até 5 minutos.

Data: 12/09/2016 – 21:35

“Sou vítima por ter aberto o processo de impeachment”

“Estão me cobrando o preço de ter conduzido o processo de impeachment”, diz o deputado. “Peço que julguem com isenção”.

Ele diz que não mentiu durante na CPI e que não possui conta no exterior. “Não me julguem pelo “ouvir dizer”. Julguem por aquilo que eu sou acusado aqui”.

Data: 12/09/2016 – 21:24

Cunha defende sua esposa

“Não tem ninguém aqui que pode ser processado por quebra de decoro da família”, afirmou o deputado.

Ele reitera o argumento de que sua esposa tinha sim conta no exterior, mas que ela não é deputada e a conta estava no limite da obrigação de declarar.

Em seguida, o peemedebista faz críticas ao PT e é criticado pelos parlamentares da Casa.

Data: 12/09/2016 – 21:14

Cunha faz sua defesa no plenário

Neste momento, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ressalta a sua atuação enquanto presidente da Câmara dos Deputados. 

Data: 12/09/2016 – 21:06

Eduardo Cunha tem a palavra

Ele pede que o seu tempo de fala seja estendido. Ele terá 31 minutos para falar.

Data: 12/09/2016 – 21:05

Advogado de Cunha questiona o número da suposta conta

“Estamos aqui a decidir sobre a vida de um cidadão político e puni-lo com a pena capital de um político com um processo sem prova”, diz o advogado Marcelo Nobre.

Ele encerra a sua fala.

Data: 12/09/2016 – 21:04

Aliados saem em defesa do presidente da Câmara

“Tem aí um clima de beligerância, seria um balaio de discursos e hostilidades, era preciso baixar a temperatura”, disse o líder do PSDB, Antonio Imbassahy (BA).

Aliados negam que Maia foi pressionado a suspender sessão

Data: 12/09/2016 – 20:50

O que vemos aqui hoje é uma guilhotina, diz defesa de Cunha

O advogado de Cunha diz que o processo representa uma guilhotina. “Quem acompanhou esse processo desde o início sabe que não existem provas”, diz. “Se há conta do meu cliente no exterior, onde está ela?”

Data: 12/09/2016 – 20:46

Advogado de Cunha tem a palavra

O advogado Marcelo Nobre fará a defesa de Eduardo Cunha. Ele terá 25 minutos para falar.

Data: 12/09/2016 – 20:45

Relator do processo vota pela cassação do mandato de Cunha

O deputado Marcos Rogério (DEM-RO) diz que seu voto é pela perda de mandato de Cunha.

Data: 12/09/2016 – 20:39

Laranjada

O deputado Marcos Rogério diz que a própria esposa de Cunha, Claudia Cruz, foi usada como “laranja”.

Data: 12/09/2016 – 20:31

Relator diz que provas contra Cunha são incontestáveis

“A situação é gravíssima”, diz o deputado Marcos Rogério (DEM-RO). “Não foi só uma simples mentira. Trata-se na verdade da criação de instrumento para tornar viável a prática de fraudes”.

Data: 12/09/2016 – 20:26

Maia reabre a sessão

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reabre a sessão.

Neste momento, fala o relator Marcos Rogério (DEM-RO). Ele poderá falar por até 25 minutos.

Data: 12/09/2016 – 20:02

Lista de presença

Neste momento, a Câmara registra a presença de 321 deputados no plenário. 

O presidente da Casa afirmou que só dará início a sessão com a presença de 420 parlamentares. 

Data: 12/09/2016 – 19:52

Apesar de boatos, Cunha diz que não renunciará

Apesar dos rumores de que Eduardo Cunha poderia renunciar ao cargo antes da sessão de hoje, o peemdebista afirmou ao jornal Folha de S. Paulo que “não há a menor chance”.

Data: 12/09/2016 – 19:24

Os números do processo de Cunha

Rodrigo Maia quer quórum de 400 deputados – mas, na prática, 51 parlamentares presentes eram suficientes para abrir a sessão. Veja o vídeo:

Data: 12/09/2016 – 19:23

O que pesa contra Cunha

No processo que tramita na Câmara, Eduardo Cunha é acusado de quebra de decoro por ter mentido à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras ao afirmar, em depoimento, não ter contas no exterior em seu nome.

As investigações da Lava Jato, no entanto, contrariam a versão apresentada por Cunha.

Primeiro político a virar réu no âmbito da operação que apura a corrupção na Petrobras, o peemedebista é acusado de ter recebido, ao menos, 5 milhões de dólares de pagamentos em propina para facilitar dois contratos entre o estaleiro Samsung e a Diretoria Internacional da estatal.

Cunha é alvo de três denúncias apresentadas ao Supremo Tribunal Federal. Em duas delas já foi considerado réu pelos magistrados.

Novo desdobramento da Operação Lava Jato revelou que o peemedebista teria recebido 80% da propina de esquema de corrupção do Fundo de Investimento do FGTS. 

Data: 12/09/2016 – 19:13

Sessão é suspensa por 1 hora

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, quer quórum de 400 deputados para abrir a sessão de cassação de Eduardo Cunha. 

Data: 12/09/2016 – 19:01

Cassação de Cunha é dada como certa

Após ter se tornado um dos mais articulados parlamentares da história do Brasil, o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) viu o poder que conquistou ao chegar à presidência da Câmara fugir das suas mãos depois que seu nome foi ligado a uma série de escândalos. 

Os altos e baixos da vida política de Eduardo Cunha

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s