10 coisas que você precisa saber se quiser trabalhar na Bayer

Com três divisões, a multinacional possui unidades em Belford Roxo (RJ) e em São Paulo

Com 4 500 empregados, a alemã Bayer está entre os 200 maiores grupos que atuam no Brasil. Em 2015, a operação no país teve ganhos de 10,17 bilhões de reais, tornando-se a quarta mais lucrativa para a companhia. Com três divisões – agrícola, cuidados com a saúde e materiais inovadores –, a multinacional possui unidades em Belford Roxo (RJ) e na capital paulista. 

1. Transparência total 

A ética é valorizada na Bayer, por isso a área de compliance é muito forte. Na multinacional há canais de denúncia, como um 0800, no qual os funcionários são estimulados a relatar situações antiéticas, posteriormente investigadas por um comitê. 

2. Incentivo à educação 

Por se tratar de uma empresa global, o estudo de idiomas é mandatório. Há subsídio de 50% a 90% para cursos de graduação, pós e MBAs. O funcionário precisa solicitar ao gestor, que avalia a necessidade e autoriza o benefício. 

3. Flexibilidade

Às sextas-feiras e vésperas de feriados nacionais, o expediente é reduzido, encerrando às 13h30. Durante a semana, os empregados podem optar por entrar ou sair duas horas antes ou depois do horário. 

4. Infraestrutura robusta

Localizada em São Paulo, a sede da Bayer ocupa 188 000 metros quadrados e 34 prédios. Com estrutura de cidade, ela é organizada por ruas e tem refeitório, restaurante japonês, salão de beleza e até uma casa de câmbio. Os serviços são pagos, mas com preços abaixo do mercado.

5. Preocupação com bem-estar  

A Bayer oferece aos funcionários orientação jurídica, psicológica e social por meio de um 0800. A empresa também tem grupos de corrida, subsídio para academia e um clube, com salão de  festas, piscinas e quadra poliesportiva. Para usar o espaço, os funcionários pagam uma pequena contribuição mensal.

6. Processos estruturados

Embora se defina como uma empresa matricial, com algumas decisões tomadas nos níveis mais baixos, a Bayer tem processos altamente burocráticos. Como depende de aprovações da matriz, as decisões estratégicas levam tempo para sair do papel. 

7. Mais mulheres

A empresa tem como meta aumentar em 30% a presença das mulheres na liderança. Para isso, possui licença-maternidade de seis meses e já se adequou para adotar licença-paternidade de 20 dias.

8. Promoção da igualdade

Há comitês em prol da igualdade de gênero, negros e grupos LGBT, que propõem ações afirmativas. A empresa estende seus benefícios aos cônjuges do mesmo sexo. 

9. Localização distante 

Uma das reclamações dos funcionários é a distância da sede paulista do centro. Para melhorar isso, a Bayer construiu uma ponte móvel que liga uma de suas portarias à estação Santo Amaro, da CPTM.  

10. Salários medianos 

Segundo comentários no site de avaliações profissionais LoveMondays, a empresa não tem uma política de remuneração agressiva. 

Palavra da empresa: “Uma competência difícil de encontrar é a visão estratégica na liderança. Como não encontramos profissionais formados com essa habilidade, estimulamos o aperfeiçoamento internamente” (Elisabete Rello, head de Recursos Humanos da Bayer)

Esta matéria foi publicada originalmente na edição 214 da revista Você S/A

Você S/A | Edição 214 | Maio de 2016 

Assine

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s