9 recursos da língua portuguesa que têm nome bem estranho

Você sabe explicar o que é catacrese? E anacoluto?

* Escrito por Diogo Arrais, professor de Língua Portuguesa do Damásio Educacional

No estudo dos Recursos de Linguagem, deparamo-nos com nomes muito estranhos. Vejamos, hoje, o significado desses “curiosos” termos.

ANACOLUTO
Recurso sintático que consiste na mudança abrupta de construção; uma verdadeira quebra sintática da estrutura. O trecho, por exemplo, de G. Dias “O forte, o cobarde / Seus feitos inveja” sem o anacoluto assim ficaria: “O cobarde inveja os feitos do forte”.

ANÁFORA
Repetição de uma mesma palavra no início de versos ou frases. Em Fialho dAlmeida: “Ela não sente, ela não ouve, ela avança! avança!”

ANAGRAMA
Quando se embaralham letras de uma palavra e com elas outra palavra é criada. O nome IRACEMA, por exemplo, é proveniente de AMÉRICA.

ANÁSTROFE
É simplesmente a conhecida Inversão, recurso presente em nosso Hino Nacional: “Ouviram do Ipiranga as margens plácidas, de um povo heroico o brado retumbante”. Sem quaisquer inversões: “As margens plácidas do Ipiranga ouviram o brado retumbante de um povo heroico”.

BARBARISMO
Representa qualquer desvio de pronúncia, grafia ou forma gramatical. Dizer, por exemplo, “pégada” em vez de “peGAda”.

CACOFONIA
Expressão de som estranho. Em alguns casos, a reprodução de sentido obsceno, ridículo. Exemplo: “Seu time nunca marCA GOL?”

CATACRESE
Famosa metáfora popular e/ou substantivação popular. Toma emprestado um termo já existente e lhe dá um novo sentido. Exemplos diversos: asa da xícara, boca do estômago, dente de alho, batata da perna.

EUFEMISMO
Recurso também chamado de suavização ideológica: “faltar com a verdade” em vez de “mentir”; “partir desta para uma melhor” em vez de “morrer”.

HIPÉRBOLE
Já a hipérbole constitui o exagero ideológico, como em “ficar careca de tanto estudar”, “morrer de ansiedade”, “corri todo o mundo hoje” etc.

Caro leitor, esses são apenas alguns dos recursos presentes na Língua. Uma boa dica é sempre consultar a origem dos termos por meio de um bom dicionário.

Um abraço, até a próxima e siga-me pelo Twitter!


Diogo Arrais
@diogoarrais
Professor de Língua Portuguesa – Damásio Educacional
Autor Gramatical pela Editora Saraiva

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s