As 10 carreiras dos sonhos das crianças

Bailarina, bombeiro ou astronauta? Veja as profissões mais mencionadas por meninas e meninos, segundo um novo estudo da Michael Page

São Paulo — A empresa de recrutamento Michael Page decidiu fazer uma pergunta clássica a 100 crianças com idade entre 7 e 11 anos: “O que você quer ser quando crescer?”.

A resposta não chegou a surpreender: a profissão mais citada pelas meninas foi a de professora, enquanto a carreira mais popular entre os meninos foi a de jogador de futebol.

Para Oliver Watson, diretor executivo da empresa no Reino Unido, país onde foi feita a pesquisa, os resultados mostram que os estereótipos de gênero permanecem muito vivos no imaginário infantil.

“As meninas mostraram um foco em profissões mais colaborativas, como educação, enfermagem e veterinária, e também no entretenimento, como música e arte”, diz o especialista.

Já os meninos aspiram a profissões ligadas ao esporte, como jogadores de futebol, pilotos e jogadores de rugby, além de carreiras em que eles podem exercer autoridade na sociedade, como bombeiros e policiais, completa ele.

Veja o quadro com as 10 profissões dos sonhos das crianças, segundo o estudo:

Ranking Meninas Meninos
1 Professora Jogador de futebol
2 Veterinária Policial
3 Cientista Cientista
4 Designer Designer
5 Dançarina Explorador
6 Enfermeira Bombeiro
7 Cabelereira Paleontólogo
8 Ginasta Piloto
9 Padeira Piloto de rally
10 Artista Jogador de rugby

Com base em desenhos feitos pelos entrevistados, o estudo ainda mostrou que quatro em cada cinco crianças imaginam banqueiros como homens e enfermeiras como mulheres. Além disso, a área de construção civil é associada ao gênero masculino por 88%, enquanto o direito é associado ao gênero feminino por 65%.

“Os desenhos podem parecer uma maneira bastante inocente e ilustrativa de examinar o tema da diversidade na infância, mas temos que pensar por que as crianças ainda estão associando certas funções a gêneros específicos”, diz Watson. “É fundamental incentivarmos desde já a diversidade e a inclusão na escola e no mundo do trabalho”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s