As 5 leis definitivas do sucesso para os trainees

Para os jovens talentos, as portas das empresas estão abertas. Confira as características que levam ao sucesso

São Paulo – Em questão de concorrência, programas de trainee de grandes empresas se assemelham a disputados concursos públicos. Mas, enquanto grande parte dos concurseiros está em busca da estabilidade, os jovens que se lançam em processos seletivos para trainee querem o contrário: movimento, o que, neste caso, se traduz na expressão ascensão rápida de carreira.

E é justamente essa vontade de crescer e se desenvolver a principal aposta das empresas para manter o investimento em seus programas de trainee, mesmo em um cenário de ajuste de gastos.

“Percebemos que as empresas continuam mantendo o seu ‘pulmão de talentos’ para sair da crise porque valorizam o olhar do jovem, a sua vontade de buscar novas formas de fazer as coisas, com mais agilidade e de maneira mais econômica”, diz Juliano Casa, gerente da Page Talent, unidade de negócios da Page Personnel dedicada ao recrutamento de estagiários e trainees.

Por isso, para os jovens talentos, as portas estão abertas nesta temporada de seleções de trainee. Mas o que significa ser, de fato, um talento? Para além da capacidade técnica afiada, pressuposto para aprovação em um programa, talentos são jovens com características comportamentais tão bem definidas que é até possível denominá-las de leis do sucesso para trainees. Confira:

1. Curiosidade

A curiosa busca por informações é característica visível em todo jovem talento. “São pessoas que vão além da camada óbvia de pesquisa em textos institucionais e sites das empresas”, diz o gerente da Page Talent.

Redes sociais, notícias do setor de atuação da companhia e relatórios são leituras sugeridas e que podem trazer insights interessantes durante o processo seletivo e também ao longo do programa de trainee.

2. Humildade

A arrogância é um risco para jovens que se destacam em disputas acirradas e pode comprometer o sucesso ao longo do programa de trainee.

Questionar por questionar, sem considerar a experiência prévia, é um indicador da atitude arrogante, segundo Juliano Casa. Por outro lado, ouvir os mais experientes com o objetivo de aprender é sinal de humildade.

“O real ‘talento’ entende o papel dele e faz questionamentos relevantes que permitam, de fato, o aperfeiçoamento do que esta sendo questionado por ele”, diz.

3. Senso crítico

Pensamento crítico é considerado um dos talentos do século 21, segundo explicou a professora Giedre Vasiliauskaite, da pós-graduação da Universidade de Rotterdam, na Holanda, em recente entrevista a EXAME.com.

Diretamente relacionada à capacidade de resolver problemas, esta competência permite ao jovem boa capacidade de análise e proposição de soluções às questões que se apresentam diante dele.

“É uma característica desenvolvida ao longo da formação do jovem”, diz o gerente da Page Talent. Entrar para o centro acadêmico da faculdade, fazer trabalho voluntário e participar de empresas júnior são formas de garantir o repertório necessário ao desenvolvimento do pensamento crítico. “É um jeito de se desenvolver em um ambiente mais seguro”, diz Juliano Casa.

4. Resiliência

No fim do dia, quem cresce na empresa é o profissional que, além de competente, é resiliente. Emprestada da Física, a palavra resiliência ganha importância em processos seletivos como atributo pessoal. Enfrentar dificuldades e sair mais forte deste processo de superação é o ponto chave.

No contexto dos jovens trainees, a resiliência pode ser percebida naqueles que sabem gerenciar frustrações e adaptar-se a situações adversas. “Aprender com os erros também é muito importante”, diz Casa.

5. Autoconhecimento

Motivações, planos e projetos futuros podem até aparecer entre nuvens já que estamos falando de pessoas jovens, em começo de carreira, mas pelo menos seus contornos devem estar vívidos na mente do trainee.

É que pessoas de sucesso conhecem bem as dores e as alegrias da sua trajetória e sabem o porquê de suas escolhas. Juliano Casa indica aos jovens que reservem um tempo para refletir sobre caminhos e anseios. Ter em mente o plano futuro após a realização do programa é um diferencial.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s