Dicas para encarar uma prova de português da Vunesp

Professor Diogo Arrais, do Damásio Educacional, dá dicas para encarar a prova de português da Vunesp para cargo de oficial de promotoria

* Escrito por Diogo Arrais, professor de Língua Portuguesa do Damásio Educacional

Saiu, no último dia 23, o edital do Ministério Público de São Paulo, para provimento de cargos de oficial de Promotoria. A prova objetiva, que será aplicada no dia 31 de janeiro de 2016, terá 35 questões de Língua Portuguesa. É uma excelente oportunidade para concurseiros avaliarem seu desempenho na “competição”.

O edital da Vunesp, para Língua Portuguesa, é simples, objetivo: análise textual, classes de palavras, concordância, regência, crase.

A PREPARAÇÃO

São praticamente nove semanas até a prova. Elabore planilhas de estudo, com espaço para aulas, simulados cronometrados (para que você tenha noção do tempo gasto em cada prova), resolução de questões Vunesp, exercício físico, boa nutrição e descanso a ser respeitado.

Se você não for muito disciplinado, além de aulas on-line, assista a aulas presenciais.

RAIO-X DAS QUESTÕES

Apesar de o examinador optar por um texto longo, leia antes o enunciado de cada questão textual – haverá uma pergunta simples sobre tipologia textual ou sobre apenas o primeiro parágrafo.

Confie nas informações textuais, destaque as palavras-chave do texto (as que mais se repetem) e tenha muito cuidado com as malditas questões que focam a opção incorreta.

Haverá uma ou duas questões com charge: treine esse tipo de leitura.

As questões gramaticais cobrarão o seguinte: pronomes oblíquos átonos, pronomes relativos, colocação pronominal (próclise, mesóclise, ênclise) conjugação de verbos mais polêmicos, relação entre voz passiva e concordância, verbos haver e existir, impessoalidade, valor dos principais conectivos, principais casos de concordância, principais casos de regência e consideráveis questões sobre crase.

PONTUAÇÃO NECESSÁRIA

É muito comum percebermos questões fáceis em provas Vunesp. No entanto, isso exigirá atenção redobrada; erros mínimos podem ser “fatais”.

Acredito em ponto de corte alto, mas com questões “democráticas”, ou seja, qualquer concurseiro esforçado pode alcançar o objetivo.

Um grande abraço, até a próxima e siga-me pelo Twitter!

Diogo Arrais
@diogoarrais
Professor de Língua Portuguesa – Damásio Educacional
Autor Gramatical pela Editora Saraiva

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s