Estas são as 7 carreiras que mais engordam

Trabalhar também engorda. Veja as áreas de atuação que parecem tornar as pessoas mais suscetíveis ao ganho de peso

São Paulo — Você passa muitas horas sentado na cadeira do escritório? Não tem tempo para fazer exercícios físicos? Tem uma rotina carregada de estresse? Essa pode ser a receita para diversos problemas de saúde, como o excesso de peso.

O alerta aparece embasado por números em nova pesquisa feita pelo site CareerBuilder sobre a relação entre obesidade e trabalho.

Segundo o levantamento, que ouviu mais de 3 mil profissionais norte-americanos, 55% estão fora de forma e 44% afirmam ter engordado durante seu emprego atual. Apenas 17% dizem ter emagrecido.

Profissionais do sexo feminino são as mais afetadas: 49% delas dizem que ganharam peso no trabalho, em comparação a 39% dos homens.

No caso delas, a tendência tem um efeito perverso sobre a remuneração. Um estudo da Vanderbuilt University com quase 20 mil pessoas revelou que mulheres obesas ganham menos do que as magras — e também menos do que homens obesos.

Algumas áreas de atuação também parecem tornar as pessoas mais suscetíveis ao ganho de peso. Veja a seguir as 7 carreiras que mais engordam, segundo o estudo:

Área % de profissionais que ganharam peso no emprego atual
Transporte 49%
Saúde 48%
Serviços financeiros 46%
Vendas 46%
Varejo 40%
Manufatura 39%
Tecnologia da informação 38%

O nível hierárquico também parece ter alguma influência sobre os valores da balança: 49% dos profissionais em cargos de gestão dizem ter ganhado peso no emprego atual, contra 43% daqueles que estão em posições operacionais.

Por que o trabalho engorda?

A pesquisa sugere uma forte correlação entre ganho de peso e sobrecarga emocional no trabalho.

Enquanto 41% dos profissionais com nível muito baixo de estresse são obesos, 77% daqueles com nível muito alto têm problemas com a balança. Veja a seguir uma tabela comparativa das duas variáveis:

Nível de estresse Muito baixo Baixo Neutro Alto Muito alto
Incidência de obesidade 41% 52% 53% 60% 77%

Hábitos alimentares durante o expediente também têm sua influência. Dos profissionais que engordaram no último emprego, 78% costumam “beliscar” ao longo do dia de trabalho. Por outro lado, 68% que têm o mesmo hábito emagreceram.

A prática de exercícios físicos é outra diferença importante entre os dois grupos. Entre aqueles que perderam peso, 54% se exercitam três ou mais vezes por semana, ao passo que apenas 36% daqueles que ganharam alguns quilos têm a mesma rotina.

A maioria dos empregadores ainda está longe de ajudar a reverter essa situação: apenas um em cada quatro profissionais conta com benefícios como academia no prédio da empresa ou ações de promoção de saúde e bem-estar para funcionários. Porém, 55% dos profissionais que contam com esse tipo de benefício não aproveitam os programas oferecidos pela empresa.

A razão é simples na opinião de Rosemary Haefner, chefe de recursos humanos do CareerBuilder. “As pessoas estão cada vez mais conscientes sobre a necessidade de cuidar da própria saúde”, diz ela. “Porém, por causa do estresse, das longas horas de trabalho e do excesso de tarefas simultâneas, fica difícil encontrar tempo para cuidar do próprio bem-estar”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s