Jovem conta como se preparou para estudar na Nova Zelândia

Diretamente de Auckland, bolsista conta como foi o processo de candidatura para mestrado na Nova Zelândia

São Paulo – Tarcísio Pinhate ficou sabendo da existência de uma bolsa para estudar sustentabilidade na Nova Zelândia em março de 2014. Em junho, estava com o resultado do TOEFL em mãos. Em julho, tinha a carta de aceite da universidade e em outubro recebeu resultado final da aprovação. Foi um processo relativamente rápido, afirma ele.

O processo mudou um pouco de 2014 para cá: atualmente, é possível candidatar-se simultaneamente à universidade e à bolsa. Com isto, o processo que para Tarcísio durou seis meses pode ser reduzido a até três: Não é necessário ter sido aceito previamente por uma instituição neozelandesa (a própria comissão de seleção dos aprovados fará a alocação final dos estudantes em Universidades) e também não é necessário apresentar resultados de exame de proficiência no momento da inscrição. Confira detalhes sobre a bolsa aqui.

Com exceção desta mudança, o resto do processo se manteve: é preciso recolher algumas cartas de recomendação e fazer uma entrevista por Skype. Nos vídeos abaixo, Tarcísio – que hoje cursa com bolsa integral o Mestrado em Gestão Ambiental na Universidade de Auckland – fala sobre o processo seletivo, o apoio que recebeu da Universidade e sobre a possibilidade de trabalhar, realizar estágios ou mesmo estender o visto para ter uma experiência de trabalho na área de estudo após a graduação.

Em geral, os estudantes podem pedir este visto de trabalho. Eu não posso por conta da minha bolsa, observa. Um dos requisitos da New Zealand Development Scholarship é que o estudante retorne ao seu país de origem após a conclusão do programa.

Confira as dicas que ele dá, e não deixe de conferir também o primeiro episódio da série, em que Tarcísio conta as razões pelas quais decidiu fazer seu mestrado na Nova Zelândia. Nos próximos episódios, Tarcísio vai falar sobre como é estudar na terra dos kiwis e dar dicas para quem deseja seguir o mesmo caminho.

Como foi a sua preparação para candidatura?

Você recebeu algum apoio da Universidade?

Estudantes podem trabalhar na Nova Zelândia?

* Este artigo foi originalmente publicado por Estudar Fora, portal da Fundação Estudar

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s