3 gráficos para ficar preocupado com a China

Não é só o mercado de ações que está balançando na China: alguns números da economia real também são alarmantes no curto e longo prazo

São Paulo – Apesar dos esforços do governo, o mercado de ações da China continua registrando fortes perdas.

Há quem diga que essa é uma mera correção após uma forte alta claramente insustentável, e que a transmissão destas perdas para a economia real é mais limitada do que em outras economias – o que tem sua dose de razão.

Mas o clima importa, e não são apenas as ações que estão balançando no país.

Há alguns dias, a Associação de Concessionárias de Automóveis da China disse que as vendas poderiam cair pela primeira vez em mais de 17 anos se a crise continuar.

Um relatório recente da consultoria econômica Macquarie Research, especializada em Ásia-Pacífico, trouxe uma série de gráficos sobre a economia do país. Veja 3 deles:

1. O transporte ferroviário de fretes não cresce mais

Transporte de volumes na China (Macquerie Research)

Tradicionalmente, analistas utilizam medidas como consumo de eletricidade e volume de transporte de fretes para tirar o pulso da economia chinesa.

Nesse segundo caso, os números são fracos: queda de 12% em junho, a maior desde o auge da crise financeira em 2008, e isso após mais de um ano e meio de quedas. A demanda por escavadoras também caiu 34% no mês.

2. A produção de cimento e aço está em queda

Produção de cimento e aço na China (Macquerie Research)




 

Outro número desanimador é o da produção de materiais: a de aço está em território negativo desde o começo do ano, enquanto a de cimento registra quedas desde meados do ano passado.

Esta é uma medida importante porque a China depende muito de construção pesada para seu crescimento: entre 2011 e 2013, o país usou mais cimento (6,6 gigatoneladas) do que os Estados Unidos em todo o século XX (4,5 gigatoneladas). 

Seria ótimo se iso fosse sinal de que a China está conseguindo fazer uma transição bem-sucedida para um modelo que dê mais peso ao consumo, mas não é o que os números do PIB sugerem.

3. O pico da população em idade de trabalhar já passou

População em idade de trabalhar na China (Macquerie Research)

A política de filho único na China teve sucesso em conter uma explosão populacional no país, mas vai começar a cobrar um preço. A partir de agora serão menos chineses em idade produtiva e mais aposentados colocando pressão sobre os gastos sociais.

Hoje, a Índia é o único dos BRICS que ainda pode contar com o chamado “bônus demográfico”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s