Alimentos sobem menos e aliviam inflação do IPC em São Paulo

Também perderam força os reajustes de preços nos grupos habitação (de 0,66% para 0,53%) e transportes (de 0,13% para 0,09%)

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, desacelerou ao passar de 0,85%,(na segunda prévia de julho) para 0,72%, na terceira apuração de julho. O resultado foi influenciado, principalmente, pelo grupo dos alimentos, que apresentou alta de 1,69% ante 2,13%.

Também perderam força os reajustes de preços nos grupos habitação (de 0,66% para 0,53%) e transportes (de 0,13% para 0,09%). Além disso, houve uma intensificação no recuo dos itens do vestuário (de -0,29% para -0,65%).

Nos três grupos restantes, foram constatadas elevações no ritmo de correções. Em despesas pessoais, o índice subiu de 0,38% para 0,49%; em saúde (de 0,93% para 1,32%) e em educação (de 0,42% para 0,87%).

O IPC da Fipe refere-se à variação de preços dos bens e serviços consumidos pelos moradores da capital paulista com renda entre um e 10 salários mínimos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s