Austrália se aproxima de ratificar livre-comércio com China

O líder oposicionista Bill Shorten afirmou que o Partido Trabalhista fechou um acordo com o governo conservador para "proteções legais satisfatórias"

Camberra – O Parlamento da Austrália está perto de ratificar um acordo de livre-comércio com a China antes do fim deste ano. O principal partido da oposição australiano abandonou as ameaças de desfazer o pacto após garantir salvaguardas para os trabalhadores locais.

O líder oposicionista Bill Shorten afirmou que o Partido Trabalhista fechou um acordo com o governo conservador para “proteções legais satisfatórias” que impedirão que trabalhadores chineses tomem empregos dos australianos.

“Isso significa que o partido agora pode apoiar a aprovação rápida (no Parlamento) do Acordo de Livre-Comércio Austrália-China”, declarou.

Os defensores do acordo dizem que ele será um impulso para as exportações de commodities e serviços da Austrália, porque reduzirá tarifas, abrirá os lucrativos mercados chineses para o país e melhorará o acesso a investimentos de empresas chinesas na Austrália.

A China é o maior parceiro comercial da Austrália, com um total de 160 bilhões de dólares australianos (US$ 116 bilhões) em comércio entre os dois países no ano passado.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s