Déficit primário pode ser enfrentado com cortes, diz Barbosa

Barbosa disse que o governo pode enfrentar o cenário de déficit primário no ano que vem "com propostas que precisam ser construídas com o Congresso"

Brasília – O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou que o governo pode enfrentar o cenário de déficit primário de 2016 “com propostas que precisam ser construídas com o Congresso Nacional” relacionadas aos gastos obrigatórios, e confirmou que o país deverá ter no ano que vem um rombo nas contas de 30,5 bilhões de reais, ou 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

Barbosa participou nesta segunda-feira de reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para entregar a proposta do Orçamento de 2016.

Para Renan, a proposta do Orçamento do próximo ano é mais realista. Ele defendeu que aumentos de impostos para gerar receita não venham antes do corte de despesas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s