Desemprego na Argentina foi de 9,3% no segundo trimestre

O dado marca um aumento em relação ao último índice que deu à gestão anterior de Cristina Kirchner, que foi de 5,9% no terceiro trimestre do ano passado

A taxa de desemprego na Argentina ficou em 9,3% no segundo trimestre, informou nesta terça-feira o instituto oficial de estatísticas, em seu primeiro relatório sobre o tema do governo de Mauricio Macri.

O dado marca um aumento em relação ao último índice que deu à gestão anterior de Cristina Kirchner (2003-2015), que foi de 5,9% no terceiro trimestre do ano passado.

O índice foi divulgado em uma coletiva de imprensa das autoridades do Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec).

Desde junho o INDEC tem entregue alguns dados oficiais, depois que o presidente Macri decretou “emergência estatística”, depois de assumir em dezembro passado, ao considerar que o governo kirchnerista manipulou essa informação com fins políticos.

Argentina vive uma estagnação de sua economia prolongado e uma inflação galopante.

Segundo o governo, a inflação acumulou no primeiro semestre 28,7%, superando a meta anual de 25%. Consultorias privadas estimam que superará 45% neste ano.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s